Um gato  foi sacrificado na Espanha após apresentar dificuldades para respirar e problema cardíacos. Na autópdia, ficou comprovado que o animal estava contaminado pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Provavelmente o bichano contraiu o vírus dos donos que estavam com a doença. É o primeiro caso de felino registrado na Espanha e o sexto pelo mundo todo.

Perfil de gato cinza em fundo preto
crédito: pixabay
Gato que foi sacrificado testou positivo para Covid-19


A eutanásia foi recomendada pelo veterinário devido ao quadro apresentado pelo gato: insuficiência cardíaca, baixo nível de plaquetas, responsáveis por coagular o sangue, e problemas respiratórios. Apesar da suspeita de Covid-19, nada havia sido confirmado antes do sacrifício. O resultado positivo veio de um da cavidade nasal e do trato digestivo do animal. 

Leia mais: Gato é primeiro pet a testar positivo para Covid-19 na França

Não se sabe se os problemas do animal foram agravados pelo vírus. O gato já possuía uma doença genética no coração que pode ter sido o principal agravante. Além disso, ainda não há evidências de que animais podem morrer da nova doença ou que possam transmiti-la. 


    Veja Também

      Mostrar mais