Tamanho do texto

Três criadoras de gatos de raça deram algumas dicas para quem quer entrar no mundo da exposição de felinos

Os gatos de raça são mais raros de serem vistos do que os cachorros - primeiro porque os bichanos costumam ficar dentro de casa e segundo porque no Brasil os sem raça definida são maioria. Mas, para quem ama esses pets e tem vontade de conhecer o gigante  maine coon ou o sem pelo sphinx, visitar uma exposição é uma ótima opção. 

As exposições de gatos de raça podem acontecer dentro de feiras para amantes de animais ou em locais menores, com eventos fechados. Nelas, os gatos ficam dentro de compartimentos específicos e telados, que contém caixa de areia do animal, comida e água do animal. E, por mais que gatos sejam ariscos, principalmente em ambientes movimentados, os que estão expostos são sociáveis. Assim, é possível fazer carinho e tirar muitas fotos sem que eles se aborreçam. 

Tal interação só é possível por causa do trabalho de preparação feito com bastante antecedência. “O animal deve estar dentro do padrão para o evento. Para isso, além de estarmos filiados a um clube de raças, precisamos tomar uma série de cuidados meses antes com o gato”, explica Marcia Ribeiro de Oliveira, criadora de maine coon, raça conhecida por ter como exemplares os maiores gatos do mundo. 

Leia também: Não fume perto do seu pet! Ele também pode desenvolver doenças

maine coon em exposição de gatos arrow-options
Jade Lourenção/ Portal IG
Maine Coon, gato de raça de apenas 11 meses, de Marcia Ribeiro de Oliveira


Dentre esses cuidados estão banhos semanais ou quinzenais, vitaminas e comida especial. Sheila Brasil, que também é criadora da mesma raça, explica que a maioria dos pets que participam desse tipo de evento vem de gatis. “Em geral quem está na exposição também cria esses animais para venda, com pedigree e tudo.”

Sheila ainda explica sobre como os gatos são treinados na parte comportamental. “Desde cedo a gente acostuma eles a saírem de casa, interagirem com as pessoas. Eu, por exemplo, sempre levo desde filhotes ao supermercado, levo para andar de carro...Não importa onde eu vá, sempre levo o gato para que ele fique acostumado com essa movimentação.”

Maine Coon de Sheila Brasil arrow-options
Jade Lourenção/ Portal IG
Maine Coon de Sheila Brasil


E não são só os maine coons que fazem sucesso. Um dos grandes campeões de receber carinho são os sphynx , famosos por não terem pelos. Vitória Lipowicz, criadora da raça, conta que apesar de serem pelados eles também precisam de atenção especial. “Eu limpo bem as patinhas, os dentes, e corto as unhas. Também dou banho, mas como eles são pelados não precisa de muito cuidado nessa parte”, diz.

Sphynx de Vitoria Lipowicz arrow-options
Jade Lourenção/ Portal IG
Sphynx de Vitoria Lipowicz


Leia também: Tosa deixa gata parecida com leão

Além desses, outras raças também fazem sucesso: persas, siameses , cheetah, norwegian forest, etc, chamam a atenção em feiras expositivas. Eles deixam os visitantes loucos de amor. 

Para quem se interessa em ser expositor de gatos de raça, as criadoras listam o que é preciso: 

  • Adquirir um gato de raça de um gatil certificado que emita pedigree;
  • Filiar-se a um clube de raças;
  • Inscrever o animal para uma avaliação do clube para que verifiquem se ele é apto a representar a instituição em uma exposição;
  • Começar a prepará-lo no mínimo dois meses antes do evento, com vitaminas prescritas por um veterinário para melhorar a pelagem;
  • Realizar banhos semanais ou quinzenais, dependendo da quantidade de pelos do felino;
  • Escovar dentes e cortar unhas quando a data da exposição se aproximar;
  • Providenciar vacinas e vermifugação do gato.

Lembrando sempre que nenhum gatil emite seu próprio pedigree . O certificado é emitido pelo clube de raças. É preciso sempre verificar a procedência do estabelecimento que está vendendo os gatos.