Tamanho do texto

Negro percebeu que os alunos davam dinheiro e recebiam algo em troca, então resolveu tentar fazer o mesmo

Nos últimos cinco anos, o Instituto de Educação Técnica Diversificada de Monterrey, na Colômbia, é o lar de um cachorro chamado Negro, que significa preto em espanhol. Ele se tornou o guardião do local, cuidando da segurança dos funcionários e alunos. Em troca, ele recebe água, comida, petiscos, atenção, amor e um local seguro para morar. 

Veja mais:  Com 17 anos, cão herói ajuda a encontrar garotinha desaparecida

Logo que chegou à escola, o pet notou que havia uma pequena lanchonete onde os estudantes compravam seus lanches durante o intervalo. "Ele ia até a loja e observava as crianças dando dinheiro e recebendo algo em troca", disse a professora Angela Garcia Bernal ao site americano The Dodo. Foi assim que Negro resolveu experimentar e ver se conseguiria alguns  petiscos .

Cão aprende a comprar petiscos na loja da escola pagando com folhas que encontra no chão
Reprodução Facebook
Cão aprende a comprar petiscos na loja da escola pagando com folhas que encontra no chão

Saiba mais:  Dona faz perfil detalhado de seus 4 gatos para entregar à babá

"Um dia, espontaneamente, ele apareceu com uma folha na boca, abanando o rabo e deixando que soubessem que ele queria um biscoito", comenta Angela. O funcionário aceitou o "dinheiro" de Negro e deu a ele o que queria. Depois desse dia, ele entendeu que para ganhar petisco bastava entregar uma folha.

A professora compartilhou essa história em seu Facebook e a publicação viralizou, já soma mais de 30 mil compartilhamentos. "Negro chega todos os dias na loja do colégio e pede uma guloseima como se fosse um aluno", escreveu na legenda. 

Todos na escola ficaram surpresos com a sagacidade do animal. Ninguém poderia imaginar que ele aprenderia, a seu modo, a lógica do comércio. "Ele encontrou uma maneira de se fazer entender. Ele é muito inteligente", afirma a Angela.

Leia também:  Toda vez que vão ao shopping, cão-guia leva dona ao pet shop sem que ela saiba

Gladys Barreto, a atendente da loja, afirma que o pet vai lá todos os dias para pega sua guloseima. Para não prejudicar sua saúde, eles só dão alimentos próprios para cachorro e limitam suas compras a um par de petiscos por dia. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.