Tamanho do texto

A família da cachorrinha Cathleen precisou doá-la, mas ela fugiu dos novos tutores duas vezes para voltar à antiga casa e ganhou o apelido de viajante

Nem todas as histórias tristes possuem finais chateantes ou decepcionantes. Algumas narrativas começam da pior forma possível e, ao surgirem diversos acontecimentos, o rumo do desfecho torna-se feliz e surpreendente. Este é o caso de Cathleen, uma cachorra inteligente que ganhou a fama de viajante após duas aventuras caninas.

+ Fotógrafa usou todo o seu talento nas fotos de gatos mais fofas

A cadela vivia há 6 anos com sua família, quando esta teve que mudar de casa e por motivos particulares não pode levá-la. Pensando em mantê-la com alguém de confiança, doou Cathleen para uma família que morava cerca de 32 kilômetros de sua primeira casa. No entanto, a cachorra inteligente achou uma forma de retornar para sua antiga casa.

A cachorrinha sentia muitas saudades de sua antiga família
Reprodução Facebook
A cachorrinha sentia muitas saudades de sua antiga família

Cathleen fez o inesperado: viajou as 20 milhas de volta para sua antiga casa em Seminole, Oklahoma! Espera que ainda não acabou: ela não fez a viagem só uma, mas duas vezes. Sua atual família, então, sabendo que não iria conseguir mantê-la segura entregou-a para o abrigo local. O abrigo, por sua vez, fez o seguinte apelo em sua página do facebook:

( )



Além de dizer um pouquinho sobre o comportamento dócil da cachorrinha e solicitar um tutor com paciência e amor, o post ainda contava trechos de sua história: “Cathleen é preciosa e sua família original a amava muito. Mas eles se mudaram para uma casa na cidade, onde não poderiam mantê-la. Então, eles a entregaram a alguém em Praga há alguns meses atrás. Cathleen viajou duas vezes de Praga (cerca de uma viagem de 32 kilômetros) e voltou para sua família em Seminole. Seu coração quer estar com eles, mas eles não podem mantê-la. Nós entramos para ajudar Cathleen nesta jornada". 

+  Casal recebe novo gatinho com sessão de fotos inusitada e divide opiniões na web

A mobilização foi geral, pessoas dos Estados Unidos, Canadá e até Portugal entraram em contato para adotar a cachorra. No entanto, sua nova tutora estava no Texas, aguardando ansiosamente a resposta se seria ou não a escolhida.

Alicia Nichole Fields, de 33 anos, enviou um e-mail para a adoção informando seu interesse e, sabendo que sua casa fica há 4 horas do abrigo, convidou-os a “bisbilhotar” sua página no Facebook. Sabia que só assim teriam certeza do tamanho de sua residência, que é uma enorme casa no campo, e da existência de outros cãezinhos, que fariam companhia a Cathleen. Só assim o abrigo ficaria seguro de que ela era uma boa escolha.

Cathleen mal sabia que sua nova casa teria uma área verde enorme e outros cãezinhos para brincar
Reprodução Facebook
Cathleen mal sabia que sua nova casa teria uma área verde enorme e outros cãezinhos para brincar


Mesmo muito empolgada, Fields sabia que as possibilidades eram mínimas, até contou ao site de notícias Today que nem se preocupou em avisar o marido, que na época estava viajando, sobre ter solicitado ser a nova tutora da cadela. Mas acabou sendo escolhida e teve que contar. 

Felicíssima com a nova integrante, Fields viajou quatro horas para buscá-la e depois outras quatro horas voltando para Winnsboro, uma cidade do Texas com menos de 4.000 pessoas. O encontro e a adaptação foram cheios de amor.

"Eu queria que ela gostasse de nós", disse Fields em entrevista. "Eu estava esperando o melhor e ela definitivamente excedeu minhas expectativas", concluiu.

Cathleen e sua nova tutora tirando uma sonequinha juntas
Reprodução Facebook
Cathleen e sua nova tutora tirando uma sonequinha juntas


Em algumas situações Cathleen ainda se sente desconfortável, afinal, passou seis anos convivendo com as ordens e a rotina de outra família. No entanto, nunca mais tentou fugir e, mesmo se tentasse, diferente da sua segunda família, a casa de Fields é um local completamente cercado e seguro, mesmo com um espaço aberto gigantesco.

+  Já ouviu falar de otite canina? A doença é muito comum entre os pets

Fields comenta que a cadela é amável e carinhosa e que adora brincar com os outros três cachorros que moram ali. Ainda assim, a tutora não fica para trás e comenta em sua entrevista que está "fazendo pesquisas sobre coleiras de cães GPS". A cachorra inteligente ganhou um novo e incrível lar, com amigos e pessoas que se preocupam com seu bem-estar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.