Tamanho do texto

Sasha, a pequena cachorrinha, nasceu com lábio leporino e fenda palatina

É muito triste quando os cachorrinhos nascem com alguma complicação médica que impeça o seu bem-estar ou dificulte sua sáude. Mas, não importa qual seja o caso, quando os cãezinhos sabem que quem os trata o faz com amor, parece que ganham forças e estímulos para continuar e lutar contra as mazelas. Foi exatamente o que aconteceu com Sasha, uma filhote de Pit Bull .

+ Vídeo de bebê sendo cúmplice de cãozinho chama atenção

Para a sorte da filhote de Pit Bull , desde o início, ela teve a ajuda de Courtney Bellew, diretor da  SNARR Animal Rescue Northeast, um instituto sem fins lucrativos especializado em cuidar de cães com necessidades especiais. A enfermeira DeMarco, que possui vasta experiência em cuidar de gatinhos feridos, também ajudou e acabou adotando Sasha.


A cachorrinha corria risco de vida desde o seu nascimento, quando os médicos perceberam que ela era bem menor que a média. Também foi diagnosticada com lábio leporino -abertura no lábio superior que entra em contato com a cavidade nasal- e fenda palatina -fissura entre a cavidade oral e a nasal. Teria que ser alimentada por tubos e, portanto, precisaria de cuidado e atenção especial.

Posteriormente, perceberam que Sasha também possuia a cabeça maior que o corpinho. Averiguando, constaram que a cadelinha tinha hidrocefalia, um acúmulo de líquido cefalorraquidiano no crânio. Mesmo com tudo isso, a ela não desistiu. "Ela provou que quer estar aqui", disse DeMarco, em entrevista ao site americano The Dodo.




Como a filhote é muito pequena, não pode passar por uma cirurgia para corrigir os problemas respiratórios ocasionados pelo lábio leporino e a fenda palatina. Por este motivo, De Marco a alimenta a cada três ou quatro horas - e a cada cinco horas à noite. Segundo a tutora,  Sasha lambe os lábios quando vê a comida preparada.

+ Cachorrinha recebe transformação no visual e o resultado é encantador

Mesmo sendo mais frágil e lenta que os demais cachorros de sua idade, ela é muito amada e querida pela tutora. Esse amor faz com que Sasha não ceda às dificuldades que encontra em sua jornada. Além disso, todo o cuidado e proteção de DeMarco contribui para uma recuperação cada vez mais rápida.




Aos poucos a filhote tem interagido com os gatinhos de casa de DeMarco e demonstrado como ama estar com sua tutora."Quando eu a seguro e beijo, se está perto do meu rosto, ela lambe meu nariz", diz a enfermeira em entrevista. 




+ Conheça os tipos de guia e saiba qual a melhor para o seu cãozinho

Ainda não é possível definir qual será o futuro de Sasha, mas todos são bem otimistas quanto ao seu quadro médico. Toda a história é inspiradora, tendo em vista a força e a determinacação da filhote de Pit Bull. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.