Tamanho do texto

Cola é o primeiro cachorro a ter o tipo de prótese que é feita sob medida para atletas de diferentes modalidades

O alegre e ativo cachorrinho vira-lata Cola já pode correr novamente. Ele perdeu as duas patas dianteiras quando um morador do bairro onde vivia decidiu puni-lo por roer seus sapatos e cortou os membros utilizando uma espada. A sorte do bichinho, que morava nas ruas de Bangkok, na Tailândia, foi encontrar John e Gill Dalley, um casal de britânicos que mora no país e que o resgatou e providenciou uma prótese.  

+ Vídeo de bebê e filhotinhos de cachorro vai aquecer seu coração

Cola teve suas patas cortadas e foi resgatado
Reprodução Facebook
Cola teve suas patas cortadas e foi resgatado

A história do cachorrinho não podia ter tocado mais Gill, ela também perdeu uma das pernas em 2004 e, desde então, usava uma prótese feita pelo especialista Bengt Soderberg. Ela então decidiu fazer um pedido de amiga para que o profissional ajudasse Cola, e ele acabou aceitando. 

A partir daí se iniciou um período de testes e adaptação. O primeiro modelo feito para o cão era muito pesado e dificultava que ele corresse, por exemplo. Com o tempo eles conseguiram chegar a uma solução: a prótese com mesmo formato, tecnologia e material utilizados para atletas paralímpicos. Cola então se tornou o primeiro animal a usar acessórios desse modelo. 

+ Essa gatinha é especialista em se esconder! Você consegue achá-la nas fotos?

A primeira prótese feita para Cola era muito pesada
Reprodução Facebook
A primeira prótese feita para Cola era muito pesada

"O novo modelo é leve e flexível, Cola consegue correr por aí como se ainda tivesse suas patas. É muito bom vê-lo correr e brincar normalmente, como os outros animais", disse John ao site de notícias britânico Mirror. 


+ Menina cega tem reencontro emocionante com sua gata desaparecida

Cola não foi o primeiro animal que o casal ajudou. Depois que se aposentaram e foram morar na Tailândia, em 2003, os britânicos abriram o Soi Dog Fundation, uma organização destinada a salvar animais em péssimas condições. Infelizmente, Gill morreu no início do ano vítima de um câncer, mas o marido John continua o lindo trabalho de deixar os bichinhos mais felizes, como aconteceu com o vira-lata e sua prótese. 

    Leia tudo sobre: amor
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.