Tamanho do texto

Atirado na estrada, o cachorro bateu em vários carros até conseguir ajuda, uma de suas salvadoras foi quem deu a ele uma nova chance de vida

Era um dia comum no norte de Israel. Uma mulher dirigia pela rodovia quando avistou uma das piores e mais cruéis cenas de sua vida: um cachorro jogado na estrada. Um filhotinho pequeno, indefeso e castanho. O cãozinho fora atirado de dentro de um carro e o tráfego da avenida não parou, ele foi atingido inúmeras vezes até que, finalmente, conseguiram alcançá-lo. 

+ Cão galgo permanece junto ao corpo do dono falecido por um mês até ser resgatado

O programa Let the Animals Live, em tradução livre Deixe os Animais Viverem, foi acionado. Eles, então, resgataram o cachorro abandonado na estrada e o apelidaram de Ben-Ben.  O animal estava desesperado, com medo e aflito e se curvava sempre que algúem ia acariciá-lo ou injetar algum medicamento. Em meio a este cenário,  uma triste notícia chocou à todos: Ben-Ben havia perdido o movimento das patas traseiras.

Sabendo da importância da mobilidade para o bem-estar dos cachorros, seus salvadores investiram em uma cadeira de rodas que possibilitasse os movimentos, foi um sucesso! Mas, diferente do que pensavam, as dificuldades do cãozinho não paravam por aí. Já no abrigo, Ben-Ben não conseguia fazer suas necessidades fisiológicas no lugar correto por conta da ausência de sensibilidade na região, causada pelo acidente. Sua incontinênica urinária fazia com que nenhuma família o escolhesse como animalzinho de estimação. 

+ Cachorra chorando é encontrada em canil e ganha nova família

Neste momento, o cãozinho cativou o coração de Noya, umas de suas salvadoras. "Lembro-me de me apaixonar por Ben-Ben no momento em que o vi e ele me olhou com seus olhos lindos", disse Nardimon em entrevista so site The Dodo. "Decidir adotar Ben-Ben não foi fácil, principalmente por ter uma conexão próxima com muitos cães que esperam ainda mais tempo para a adoção. Mas eu sabia que ninguém mais iria querer levá-lo para casa por causa de sua incontinência", completou. 


Noya então tornou-se a tutora de Ben-Ben. Uma de suas primeiras ações foi levá-lo ao veterinário e se certificar de que o cãozinho estava vivendo da melhor maneira possível. O médico sugeriu amputar as patas traseiras do cachorro para que, assim, ele pudesse se mover com menos peso. Ben-Ben encarou a cirurgia um mês após a adoção, em 2013, e foi uma das melhores coisas que lhe aconteceu.

"Eu criei muitos cães na minha vida, mas ele é realmente o cão mais inteligente e feliz que já conheci", disse Nardimon. "Ele tem uma alegria infinita para a vida, e quando você pensa em tudo o que passou, é realmente admirável. Sem traços do trauma, sem autocompaixão - ele simplesmente está vivendo o momento, sendo ele mesmo e gostando de tudo. É uma lição de vida", afirma ao site de notícias The Dodo. 

+ Existem motivos para a marcação de território do seu pet; entenda

Hoje, após 6 anos do incidente, Ben-Ben vive a vida como se não lembrasse que foi um cachorro abandonado na estrada. Caminha com sua nova tutora pela cidade, brinca com todos que lhe estendem as mãos e com seus amigos cãezinhos. Nada é motivo para relembrar os dias de dor, aprendeu a subir escadas e a viver respeitando suas limitações. 



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.