Tamanho do texto

Confira 5 raças de cachorro muito difíceis de se encontrar

Algumas raças de cachorro são mais populares do que outras, mas algumas são tão raras que elas quase não deixaram as suas terras natais. Algumas dessas raças não se adaptam a vida em outros climas. Outras requerem espaços abertos que as tornam impróprias para a vida dentro de casa. Confira na matéria a seguir uma lista com cinco das raças de cachorro mais raras que existem no mundo, e algumas das razões pelas quais elas não ganharam muita popularidade como outras raças.

+Morador de rua dorme em porta de abrigo na esperança de achar seu cão perdido

1. Stabyhoun

A post shared by Anneke Wijnbergen (@annekewijn) on



A raça Stabyhoun viveu quase exclusivamente na província de Friesland dos Países Baixos desde o século XIX, e não saiu do país até o século XXI. O nome desse cachorro pode ser traduzido para algo como "cachorro fique do meu lado", que é um bom nome para ele, pois eles ficaram do lado de seus donos fazendeiros em qualquer situação. Eles eram criados em sua maioria por fazendeiros com condições financeiras limitadas, que por isso presicavam de um cachorro que pudesse caçar, ser cão de guarda, trabalhar e viver dentro de casa como um cão de companhia. Esses fazendeiros não podiam ter um cachorro para cada tarefa, então um cachorro com várias habilidades era preferível. É também essa falta de especialização que os torna tão raros. Como eles não são experts em nenhum trabalho específico, eles são menos desejados.

Mesmo assim, o Stabyhoun é conhecido por ser gentil e amigável, especialmente com outros animais e crianças. Eles irão passar muito tempo na piscina, lago ou qualquer outro lugar com água perto de suas casas.

2. Mudi

A post shared by Marika Vuori (@marika.vuori) on



O Mudi tem um parentesco próximo com o Puli, um cachorro de pastoreio húngaro com uma longa pelagem. O mudi tornou-se uma raça separada do Puli na década de 1930 pois o pastoreio foi trocado pela vida em fazendas, e o Mudi possuia uma disposição melhor e uma gama de talentos maior. Na verdade, apesar do Mudi ser bastante raro, ele está vagarosamente ganhando popularidade enquanto o número de Pulis está diminuindo.

O Mudi é um cachorro excelente nos esportes como frisbee e treinos de agilidade. Ele também reteve alguns de seus instintos de pastoreio. A principal razão para eles não serem populares é seu alto nível de energia, que faz com que seja difícil que eles vivam em apartamentos ou casas sem grandes quintais. Esses cães necessitam de muitos exercícios, o que os torna mais adaptados para atividades ao ar livre e em grandes espaços abertos.

3. Mastim tibetano



Essa raça  também é uma das maiores raças de cachorro do mundo. Na verdade, eles são os ancestrais de muitas outras raças de cachorros grandes, incluindo o Mastim Inglês, o Boxer e o São Bernardo. Com seu grande tamanho e latido incrivelmente forte, eles recebiam a função de proteger as vilas em que viviam, o que faz com que eles sejam cães muito territoriais. 

Apesar de sua raridade, eles estão ganhando popularidade como símbolo de status na China. É pelo fato deles serem tão raros que o preço para comprar um desses grandes cachorros é alto. Um Mastim Tibetano foi vendido na China por 1.5 milhões de dólares, sendo então o cachorro mais caro a já ser vendido. 

+Gaio-azul ainda visita sua salvadora todos os dias

4. Azawakh

A post shared by @massimilianodagostinigioielli on



O Azawakh se originou no deserto do Sahara e estavam acostumados a caçar gazelas e outros animais nativos da região. Seu corpo atlético permite que ele se mova com velocidade e que mude de direção abruptamente como as suas presas. Eles são galgos, o que quer dizer que eles são atraídos por movimento. Eles irão perseguir qualquer coisa que estiver se movendo, como bicicletas, carros ou crianças correndo. Mas eles também são bastante tímidos com pessoas que eles não conhecem. Até hoje eles não são muito comuns fora de sua terra natal. 

Sua falta de popularidade fora do deserto pode ocorrer por algumas razões. Primeiro, eles não são adaptados para a vida em climas frios. Ser de um clima quente e seco faz com que eles sejam intolerantes para áreas frias. Além disso, eles podem ser reservados. Eles normalmente não permitem que pessoas com as quais eles não estão familiarizados se aproximem. O desejo deles de perseguir qualquer coisa pode ser um problema, e eles precisam muito correr, o que torna a vida em apartamentos difícil.

5. Thai ridgeback









O Thai Ridgeback só chegou nos Estados Unidos no ano de 1994. Existem somente mil espécimes fora da Tailândia e somente uma centena se encontra nos Estados Unidos. Eles foram criados originalmente como caçadores e cães de guarda. Na Tailândia eles são queridos por conta de sua lealdade como protetor de suas casas e famílias. Eles são uma das três raças que possui uma crista de pelos que cresce na posição contrária descendo por suas costas. Eles são bastante musculosose são bons em exercícios de agilidade.

Sua falta de popularidade fora da Tailândia pode ocorrer por conta de sua natureza muito protetora. Eles são territoriais e não se dão bem com outros cachorros a não ser que sejam treinados. Como eles são musculosos, eles conseguem ser bastante intimidadores. Eles também vem de um clima quente e não ficam bem no frio.




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.