A RSPCA diz que ele teve sorte de não se queimar gravemente ou se machucar
RSPCA
A RSPCA diz que ele teve sorte de não se queimar gravemente ou se machucar

Um filhote de gato, com apenas seis semanas de vida, sobreviveu a uma viagem de 370 quilômetros indo do País de Gales a Leeds, no Reino Unido. O inusitado da viagem é que o gatinho estava dentro do motor do carro.

O bichano foi resgatado quando já estavam no destino do passeio, após o motorista do veículo ouvir sons estranhos vindos do motor. O homem tentou retirar o animal, mas não conseguiu e chamou a equipe do abrigo Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA), conhecida por ser um dos maiores abrigos de animais do Reino Unido.

Foram cerca de quatro horas de viagem debaixo do capo do veículo, mas o gato foi resgatado sem ferimentos, apenas sujo. “Ele estava completamente coberto de óleo, mas, felizmente, não sofreu ferimentos. Ele é um gato de muita sorte", contou Rebecca Goulding, membro da RSPCA em entrevista à BBC.

"Teve muita sorte de não ter se queimado ou se ferido. Ele, com certeza, gastou uma das suas sete vidas nesta viagem!", disse. O gato agora está no abrigo, onde estará disponível para adoção e recebeu o nome de Tom.

O gatinho Tom foi encontrado depois que um motorista ouviu um 'ronronar' do motor após uma viagem de 370 quilômetros
RSPCA
O gatinho Tom foi encontrado depois que um motorista ouviu um 'ronronar' do motor após uma viagem de 370 quilômetros


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários