Tamanho do texto

É comprovado por pesquisas que o convívio com cães contribui de forma considerável para o tratamento dos autistas

A relação entre cão e dono é uma das mais fortes, calcada principalmente no amor e companheirismo. Além de tornar a vida das pessoas mais feliz, ter um pet também pode ser benéfico em outros âmbitos, como a saúde. Esse convívio acaba sendo crucial para o tratamento de alguns problemas, como é o caso do autismo. 

Leia também:  Querendo presentear seu filho? Conheça as raças de gatos indicadas para crianças

Para quem não conhece, o  autismo  é uma série de distúrbios provocados por desordens no desenvolvimento do cérebro antes, durante e após o nascimento de uma criança. Esses problemas implicam em dificuldades para se comunicar, deficiência intelectual, dificuldades de coordenação motora e atenção. Ao longo do crescimento, quem tem autismo pode desenvolver outras complicações, como problemas de saúde física, ansiedade, depressão, entre outros. 

O autismo não tem tratamento específico, mas esforços são feitos para minimizar os efeitos dos distúrbios para que a criança leve a vida da forma mais normal possível. Dentre essas técnicas estão terapias de linguagem, motrizes, sociais e medicamentos para o controle de sintomas. 

Para melhorar o tratamento, um cão pode ser um aliado infalível. É comprovado por pesquisas que crianças e adolescentes autistas que crescem ao lado de animais aumentam o índice de socialização e desenvolvem melhor suas habilidades. 

Um cão pode contribuir muito para o tratamento de uma criança autista
reprodução shutterstock
Um cão pode contribuir muito para o tratamento de uma criança autista

Mas como exatamente os cães ajudam os autistas?

A Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, realizou pesquisar usando crianças e adolescente que crescem ao lado de animais de estimação. Eles comparam essas pessoas com outros autistas que são criados sem um pet. Os pesquisadores chegaram à conclusão que os pacientes com cães desenvolveram mais suas habilidades sociais e melhorar a parte social é imprescindível se deseja que a criança tenha uma vida normal. 

Já a Universidade de Montreal, no Canadá, também entrou no jogo e decidiu estudar a fundo a relação dos cães com autistas. Crianças nessa condição apresentam um nível auto de cortisol circulante, o hormônio responsável pela ansiedade. A pesquisa consistiu em analisar antes, durante e depois da criança conviver com o cachorro. Ao final chegaram à conclusão de que houve uma diminuição considerável da ansiedade nos pacientes em contato com pets. 

Saiba mais:  Conheça a importância das vitaminas para cachorro e veja quais seu pet precisa

Além de ajudar na socialização e redução da ansiedade, os cães auxiliam os autistas a melhorar sua linguagem corporal. A convivência constante contribui para que os pequenos aprendam desde o nível mais básico até as estruturas mais complexas da linguagem. Além disso, um cachorro melhora consideravelmente os sentimentos de um autista. Ele passa a ter mais vontade e disposição para continuar lutando pelo tratamento, consequentemente vem o diagnóstico de evolução. 

Raças que são indicadas para autistas

Claro que todas as raças de cães são bem vindas para quem tem autismo. No entanto, existem alguns que possuem habilidades específicas para crianças nessa condição. Eles são educados e treinados para realizar tal tarefa, como acontece com cachorros que acompanham pessoas com deficiência visual. Então, se você tem alguém na família e deseja dar-lhe um amigo peludo, conheça as raças indicadas para paciente autistas. Ele se tornará um membro chave na vida desse pequeno. 

Labrador Retriever

Algumas raças possuem habilidades natas quem ajudam no tratamento do autismo
reprodução shutterstock
Algumas raças possuem habilidades natas quem ajudam no tratamento do autismo

O Labrador é ótimo para diversos casos, como resgate, assistência e companhia, sendo perfeito também para um autista. Sua presença gera diversos benefícios, dentre eles redução de ansiedade, estimulação da imaginação, desenvolvimento da confiança e da vontade de se comunicar. Com seu olhar doce e caráter amoroso, o Labrador faz com que a criança se sinta amada e segura, estimulando todas as emoções e sentimentos. 

Cão da Montanha dos Pireneus

Algumas raças possuem habilidades natas quem ajudam no tratamento do autismo
reprodução shutterstock
Algumas raças possuem habilidades natas quem ajudam no tratamento do autismo

Essa é uma raça normalmente usada para trabalho, então significa que é inteligente, obediente e facilmente adestrável. É por isso que esta na lista de cães para crianças autistas. Ele pode ser muito útil para cuidar e fazer a guarda do pequeno, assim os pais podem relaxar um pouco e se dedicarem a outras tarefas. O Cão da Montanha dos Pirineus é tranquilo, late pouco, equilibrado e calmo. Ele ajudará a diminuir a ansiedade da criança, contribuirá para o desenvolvimento da socialização e será um companheiro incrível.

Leia também:  Sequência de fotos mostram a importância da terapia assistida por animais

Terra Nova

Algumas raças possuem habilidades natas quem ajudam no tratamento do autismo
Reprodução/ Shutterstock
Algumas raças possuem habilidades natas quem ajudam no tratamento do autismo

Apesar do tamanho grande, de intimidador o Terra Nova não tem nada. Na verdade ele é considerado um cão babá de tão cuidadoso, calmo e protetor que é com seus donos. Por isso é perfeito para quem tem autismo. O cão também é gentil, inteligente, relaxado e pouco enérgico. Sua presença contribuirá para manter a criança calma e tranquila, além de ser companheiro para brincadeiras o tempo todo. Ele será como um grande ursinho peludo para todos na casa abraçarem. 

Golden Retriever

Algumas raças possuem habilidades natas quem ajudam no tratamento do autismo
reprodução shutterstock
Algumas raças possuem habilidades natas quem ajudam no tratamento do autismo

Assim como o Labrador, o  Golden Retriever é usado para diversas funções, como assistência e resgate. Além disso, é um cão familiar, ótimo companheiro para qualquer tipo de pessoa. Tal personalidade o torna perfeito para autistas. Ele é dócil, amoroso, adaptável e amigo, sabendo exatamente como participar da vida da criança. Um dos pontos positivos do Golden é seu instinto para emoções: quando está feliz, ele te chamará para brincar e nos dias tristes permanecerá ao seu lado dando apoio. 

Veja mais:  Quais são as vantagens e desvantagens de castrar o cachorro?

Staffordshire Bull Terrier

Algumas raças possuem habilidades natas quem ajudam no tratamento do autismo
reprodução shutterstock
Algumas raças possuem habilidades natas quem ajudam no tratamento do autismo

Leal, carinhoso e companheiro, o  Staffordshire Bull Terrier estará sempre ao lado dos donos, inclusive ser for uma criança com autismo. Para onde ela for ele irá atrás para fazer companhia. Por ser muito obediente, pode ser treinado para realizar a tarefa desejada pelos pais, por exemplo, se precisar de um cão de proteção. Assim como Terra Nova, ganhou o apelido de babá e será uma contribuição e tanta para o tratamento do pequeno. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.