Tamanho do texto

A técnica terapêutica feita na água pode ajudar a solucionar vários problemas de saúde em animais de estimação

Com o grande crescimento do mercado pet - setor faturou 20 bilhões em 2018 - a medicina veterinária tem se desenvolvido muito. Entre os serviços oferidos está a hidroterapia, técninca que ajuda a solucionar vários problemas de saúde de cães e gatos. Doenças ortopédicas, neurológicas,  obesidade e artrofia muscular são alguns deles. 

cachorro fazendo hidroterapia arrow-options
Divulgação
A hidroterapia está sendo muito utilizada pela medicina veterinária

A hidroterapia, como o próprio nome diz, se baseia em exercícios realizados na água. A flutuabilidade ajuda a diminuir o peso corporal e facilita o exercício. Além disso, a resistência da água dificulta a movimentação, auxiliando o ganho de massa muscular. Rodrigo Posso, veterinário franqueado da Petland, afirma que esses fatores "contribuem para melhora clínica sem os efeitos das atividades no solo, como cansaço, aumento da pressão arterial e impacto nas articulações". 

Exatamente por isso os casos mais recomendados são de animais que necessitam de um exercício para fortalecimento muscular e não podem sofrer sobrecarga em articulações devido a artroses e outros problemas osteoarticulares. A técnica terapêutica também é muito indicada para os pets que precisam perder peso com o propósito de perda de gordura e ganho de massa muscular.

gato fazendo hidroterapia arrow-options
Divulgação
A hidroterapia ajuda na recuperação de muitos animais

Para os animais que sentem dor a atividade pode até se tornar prazerosa, já que a pressão hidrostática da água morna sobre os membros serve como uma massagem e proporciona conforto. 

Leia também: Como saber se o gato gordo está obeso ou apenas acima do peso?

"Os benefícios da terapia são percebidos após 15 ou 30 dias do início das sessões. Entre eles estão maior equilíbrio e coordenação, fortalecimento e ganho de massa muscular, melhora das articulações e da circulação sanguínea, da pressão arterial e do condicionamento físico, além da parte cardiorrespiratória, diminuição do peso e alívio das dores", finaliza Rodrigo.