Tamanho do texto

A febre maculosa é transmitida pelo carrapato-estrela e, como o parasita não é tão comum, os testes para registro do produto não são feitos com ele

Carrapato-estrela em cima de planta
Shuttersock
O carrapato-estrela é o transmissor da febre maculosa

O carrapato-estrela é encontrado com menos frequência do que o carrapato marrom e por isso a febre maculosa , doença transmitida por ele, não é tão conhecida. Porém, os donos devem ficar atentos se o pet está protegido, já que muitos carrapaticidas disponíveis no mercado não são testados para o carrapato-estrela e a doença pode matar. 

Ricardo Cabral, veterinário da Virbac, afirma que para transmitir da febre maculosa o carrapato-estrela deve estar infectado por bactérias do gênero riquétsia. "Esse carrapato é encontrado principalmente em animais de grande porte (bois, cavalos, etc) e animais silvestres, especialmente na capivara, que é o principal reservatório natural. Para transmitir a bactéria o carrapato deve ficar preso à pele do pet por pelo menos 4 horas."

Leia também: Remédio à base de maconha ajuda no tratamento de pets

gato se coçando arrow-options
Shuttersock
O carrapato-estrela pode picar cães e gatos

Os sintomas da febre maculosa podem se confundir com outras doenças e o tratamento, feito com antibióticos específicos, deve começar imediatamente para evitar problemas maiores. Os sinais inicias nos cães e gatos são: 

  • Febre alta;
  • Sangue na urina, nas fezes e na mucosa nasal;
  • Problemas respiratórios;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Atrofia muscular;
  • Inchaço;
  • Necrose nas extremidades do corpo.

"A falta ou demora no tratamento da febre maculosa pode evoluir para um quadro de infecção generalizada, com complicações pulmonares, vasculares, desidratação, choques, coma e morte", alerta o veterinário. 

Por isso, a melhor opção é proteger o pet do carrapato-estrela, evitando assim que ele seja infectado. Ricardo conta que "A maioria dos carrapaticidas é testada - do ponto de vista de registro - apenas para o carrapato marrom. Isso acontece por que o carrapato-estrela é mais raro em pets e as empresas acabam não testando e registrando o produto para combatê-lo. Mesmo assim ele pode funcionar, porém extra bula. Para saber se o produto foi testado ou não para combater o carrapato-estrela, basta ler a bula".

Leia também: Como escolher o melhor antipulgas para o seu animal de estimação

cachorro deitado na grama arrow-options
Shuttersock
Manter a grama sempre baixa e evitar locais com infestação de carrapatos são formas de proteger o pet da febre maculosa

Além dos antiparasitários, outras atitudes podem ser tomadas para proteção. Fazer a verificação manual na pele do pet para saber se há carrapatos, sempre escovar os pelos, evitar levar o animal para locais com muita incidência de parasitas e animais silvestres, não acumular madeiras e folhas no quintal e ter a grama sempre aparada são algumas delas.