Tamanho do texto

Ursula Raquel da Silva, professora de Medicina Veterinária da Anhanguera, dá dicas para o tutor auxiliar na perda ou manutenção de peso dos pets

A obesidade é um dos problemas de saúde mais incidentes nos pets atualmente . Além da alimentação inadequada, o estilo de vida está entre as principais causas do sobrepeso. Uma explicação para isso é que a maioria desses animais vivem em apartamentos ou espaços pequenos e passeiam poucos minutos diarimente. Exatamente por isso, exercícios para cachorros e gatos são tão importantes. 

A obesidade é um dos problemas de saúde que mais atingem os animais
Reprodução
A obesidade é um dos problemas de saúde que mais atingem os animais

A professora de Medicina Veterinária da Anhanguera de Niterói, Ursula Raquel da Silva, explica que "é de fundamental importância que o tutor venha a zelar pelo controle do peso em seus animais, pois existem várias doenças metabólicas que se desenvolvem pela obesidade". Entre elas estão problemas respiratórios, diabetes e displasia coxofemoral. Todas elas podem ser evitadas com uma rotina de exercícios para cachorros e gatos. 

Exercícios para cachorros

Mesmo que os cães paseiem diariamente, a caminhada costuma durar o tempo necessário para o pet fazer suas necessidades na rua. Porém, eles precisam se exercitar também. 

"As caminhadas são muito adequadas para os animais de menor porte. O tempo pode variar, mas o limite máximo é de 45 minutos, normalmente iniciando com 20 minutos para depois aumentar. É sempre importante levar recipiente com água, sacos para recolher as fezes e focinheira para cães de grande porte. Não esquecendo que em dias de muito calor, deve-se evitar os horários mais quentes, com risco, inclusive, de ocorrer queimaduras nos coxins", explica a professora. 

Outra forma de colocar o cachorro para se exercitar é a brincadeira de lançar objetos, que ajuda a queimar muita calorias. "É importante analisar sempre um tempo apropriado para não sobrecarregar o animal", alerta Ursula, já que essa atividade é mais intensa do que uma simples caminhada. 

Leia também:  Academia para cães promete melhorar a qualidade de vida dos pets

Em épocas do ano de temperaturas altas, como o verão, os donos também têm opção de esportes aquáticos, como natação e hidroesteira. Nesses casos, "é importante manter a vigilância durante todo o tempo que o animal estiver na água. Caso ele não se sinta confortável, não é adequado colocá-lo a força, sendo melhor optar por outro exercício. Além disso, deve-se ter muito cuidado com a pelagem e os ouvidos, evitando o aparecimento de alguns problemas dermatológicos", ressalta a docente. 

Natação é um dos exercícios para cachorros e gatos indicados
Reprodução Pinterest
Natação é um dos exercícios para cachorros e gatos indicados


Exercícios para gatos

Os gatos podem fazer os mesmos exercícios indicados para os cães, mas, de uma forma geral, eles são animais mais caseiros e não gostam de andar na coleira ou entrar na água, por exemplo. Exatamente por isso, o estimulo com brinquedos é a melhor forma de estimular os bichanos para o exercício físico. 

"Escolha sempre brinquedos resistentes, livres de peças pequenas que possam ser engolidas e descarte qualquer brinquedo quebrado. Escolha jogos que direcionem a energia brincalhona do gato para outros focos que não você. Por exemplo, caixas de papelão com buracos recortados, lençóis velhos, uma varinha com tiras de papel penduradas na ponta ou uma simples bolinha de papel, tudo pode virar brincadeira! Colocar algum alimento seco dentro de caixas com pequenos buracos também vai estimular e entreter seu gatinho por um bom tempo", explica Ursula.

Cuidados necessários

Como o animal que sofre com obesidade está sem se exercitar de forma intensa a algum tempo, é preciso tomar muito cuidado no ritmo imposto pelas atividades físicas. 

Leia também: Já ouviu falar de Judô para cachorros? Conheça um pouco dessa novidade

"Os exercícios físicos em animais obesos e com problemas de saúde podem acarretar problemas ósseos, musculares, cardíacos e, até, provocar mais malefícios que benefícios", conta a professora de Medicina Vterinária. Por isso, os exercícios para cachorros e gatos devem ser acompanhados por um especialista no assunto. Ele pode, inclusive, ajudar a aliar as atividades com uma alimentação balanceada e potencializar o efeito dos exercícios.