Tamanho do texto

Espirros nem sempre indicam uma doença, mas se eles aparecem frequentemente é preciso ficar atento

A saúde do animal de estimação é umas das coisas mais importantes para os donos. É por isso que qualquer comportamento diferente já chama atenção e nos deixa alerta para possíveis problemas na saúde. Dessa forma, não é a toa que muitos tutores se assustam quando veem seu gato espirrando. 

Como exercitar os gatos e garantir uma melhor qualidade de vida para eles

Assim como os seres humanos, os felinos também espirram de vez em quando. Qualquer irritação no nariz provoca esta reação. Se ele faz isso ocasionalmente, não tem porque se preocupar. No entanto, um  gato espirrando  constantemente pode ser um problema de saúde grave. Os donos precisam ficar atentos nesse caso. 

Gato espirrando em excesso pode ser indicativo de doença grave
reprodução shutterstock
Gato espirrando em excesso pode ser indicativo de doença grave

Pensando nisso, vamos mostrar algumas causas do que pode motivar esses espirros frequentes, explicar até que ponto essa ação é considerada normal e como agir para cuidar da saúde do seu felino. 

Quando devo começar a me preocupar com os espirros?

Como foi dito anteriormente, não é qualquer espirro que pode ser considerado doença. Pensando nos humanos, nós espirramos muitas vezes e por motivos banais, por exemplo, quando uma poeira entra no nariz. Então, para os felinos é a mesma regra. 

Para quem não sabe, um espirro nada mais é do que uma reação natural do organismo quando alguma partícula irrita a mucosa nasal. Para expulsar essa substância estranha, o corpo faz o nariz espirrar. Dessa forma, toda vez que o gatinho tem essa reação é para eliminar alguma coisa que o esta incomodando. É por isso que espirros ocasionais não são motivos de preocupação. 

Entretanto, se o bichinho começa a espirrar frequentemente e vem acompanhado de outros sintomas, como corrimento nasal, é preciso ficar alerta. É bem possível que ele esteja desenvolvendo alguma doença e esses sejam os primeiros sinais. 

É nesse momento que os donos precisam dar mais atenção ao gato e começar a se preocupar com os espirros. Não dê nenhum medicamento, leve-o imediatamente ao veterinário para a realização de exames. 

Sintomas que acompanham os espirros

Se você já percebeu que seu gato está espirrando constantemente, o segundo passo é identificar se ele tem outros sintomas. Dessa forma, na hora que for levá-lo ao veterinário, deverá relatar quais são esses sinais para ajudar no diagnóstico correto.  

Cachorros e gatos podem ter febre amarela?

  • Secreção nasal amarelada ou esverdeada
  • Olhos bem vermelhos, inchados e com secreção intensa
  • Bastante tosse
  • Febre
  • Apatia
  • Perda de peso ou diminuição do apetite
  • Problemas respiratórios, como falta de ar
  • Glândulas inchadas

Esses são alguns dos sintomas mais tradicionais que acompanham um gato espirrando demais. Se você perceber algum deles, leve-o bichano para um profissional analisar e dizer se ele esta doente ou não. 

Gato espirrando em excesso pode ser indicativo de doença grave
reprodução shutterstock
Gato espirrando em excesso pode ser indicativo de doença grave


Possíveis causas do espirro em excesso

Existem diversas situações que levam um gato a espirrar demais. Algumas são mais graves do que as outras, mas só o médico veterinário que pode dizer. Por isso, fique calmo e não se desespere. O problema do seu felino pode ser mais simples do que imagina. 

No entanto, para te manter informado e ajudar minimamente a descobrir a doença do bichano, vamos mostrar as causas mais frequentes que fazem um gato espirrar.

Alergia

Assim como nós, os felinos também podem ter alergia. Qualquer tipo de alérgeno que provoque irritação no nariz irá fazê-lo espirrar. É o caso de pólen, ácaros, poeira, comidas, etc. Esse é um dos problemas mais fáceis de solucionar. Basta o veterinário identificar o que esta causando a alergia para o animal se afastar. Em pouco tempo irá perceber que os espirros constantes começarão a diminuir. 

Corpo estranho no nariz

Se algum objeto entrar no nariz causará espirros sem parar. Essa ação não vai parar até o corpo estranho ser expulso das fossas nasais. Novamente, leve-o a um profissional para retirar este possível objeto. 

10 itens caseiros que são fatais para um gatinho

Problemas odontológicos

A boca esta diretamente ligada aos seios nasais, por isso não é incomum que algum problema dentário seja a fonte dos espirros. Observe a boca do animal quando notar que ele esta espirrando demais ou então peça ao médico. 

Infecções virais

Doenças virais normalmente provocam infecção no trato respiratório dos gatos, fazendo com que espirrem muito. É o caso da herpes felina, calicivírus e gripe. Outros sintomas que geralmente acompanham estas enfermidades é a tosse e a febre. É importante tratar rapidamente essas doenças para não evoluírem para uma pneumonia. Além disso, são contagiosas. Isole seu animal para não transmitir para outros gatos. 

Infecções bacterianas

Assim como as infecções virais, as bacterianas também são bem preocupantes e precisam de tratamento rápido. Elas afetam o trato respiratório e são altamente contagiosas para outros gatos. Clamídia e bordotella são alguns exemplos de bactérias que atacam os felinos. Mantenha seu animal longe e isolado caso seja dignosticado com infecção bacteriana. 

Leve o felino imediatamente no veterinário se notar que ele esta espirrando demais
reprodução shutterstock
Leve o felino imediatamente no veterinário se notar que ele esta espirrando demais


Vírus da imunodeficiência felina

Apesar de ser causada por um vírus, ela precisa de atenção especial porque é a AIDS felina. Esta doença reduz a força do sistema imunológico e o gato começa a espirrar frequentemente. Além dos espirros, o animal apresenta febre, diarreia, perda de peso ou apetite, infecção, gengivite, entre outros sintomas. 

Tratamento

O tratamento irá depender do problema do gato. Primeiramente o veterinário precisa descobrir a causa dos espirros e depois medicá-lo. No caso de alergia, deve-se descobrir qual é o alérgeno. Geralmente se receita um anti-histamínico ou descongestionante nasal, mas se o problema for alimentar a solução é mudar de dieta. 

Se a doença for mais séria, como uma infecção bacteriana, antibióticos serão receitados para evitar que se transforme em pneumonia. No caso do vírus da imunodeficiência felina existem medicamentos para o tratamento. Em situações extremamente graves, cirurgia pode ser a melhor solução. 

Unhas de gato: saiba como cuidar e mantê-las aparadas

É muito importante não ignorar quando você ver seu gato espirrando. Pode não ser nada demais, mas também pode ser o indicativo de uma doença grave. Jamais tente adivinhar o problema e medicar o animal. Sempre o leve a um especialista para o diagnóstico e tratamento correto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.