Tamanho do texto

A causa desse incômodo deve ser investigada para evitar que ocorra novamente

Não é difícil um cachorro ou gato passarem mal. Seja porque comeram alimentos fora da rotina ou devido à algum parasita. Quando o corpo desses animais está mais vulnerável, quaisquer microrganismos podem afetá-los e derrubá-los ainda mais. Não é diferente com algumas infecções, como a dor de ouvido, de garganta ou mesmo de barriga, dependendo do caso.

+Cachorro com dor de barriga: como lidar com esse problema?

O pet está com dor de ouvido? Veja o que fazer
Reprodução
O pet está com dor de ouvido? Veja o que fazer

A dor de ouvido , dentre as citadas, pode ser a mais incômoda e ao mesmo tempo fácil do cachorro e do felino terem. Isso porque as orelhas estão em constante exposição e podem ficar inflamadas rapidamente. Mas para que isso não aconteça, algumas prevenções podem ser tomadas. Por ser uma região bastante sensível do corpo do animal, todo cuidado é pouco. 

A otite externa, infecção de ouvido, pode afetar qualquer animal e não costuma ser muito grave, apesar da dor intensa que o pet sente. Esse problema atinge o conduto auditivo e pode ser bem visível no corpo do animal. Nesse caso o melhor é levar o cão ou gato ao veterinário, para indicar o tratamento mais adequado.

Há, ainda, dois tipos de otite externa: a crônica e a aguda. No primeiro caso, o animal tende a ter uma inflamação mais persistente e contínuo, que geralmente são provocados por mais de um motivo. Já no segundo caso, a infecção é dividida em crises de dor não tão longas e que pode ser tratado sem grandes complicações. É necessário saber qual dos dois tipos o pet apresenta, para se recuperar ainda mais rápido.

Apesar de os felinos também desenvolverem esse problema de saúde, a anatomia de seus ouvidos torna muito mais raras as infecções. 

+O desmaio em cães e gatos é perigoso e o tutor precisa saber como agir

A dor de ouvido pode prejudicar muito a saúde dos pets e é necessário saber a causa
Reprodução/ Redes Sociais
A dor de ouvido pode prejudicar muito a saúde dos pets e é necessário saber a causa


Quais os sinais da dor de ouvido nesses animais?

Normalmente, quando o pet está com essa inflamação, fica mais agressivo e bastante incomodado. Se ao mexer nas orelhas do animal ele se mostrar muito irritado, a chance de o animal estar com dor é grande. Além disso, a espessura da orelha e sua cor mudam, fica mais inchada e a vermelhidão toma conta. 

O apetite do bichinho também cai consideravelmente e ele pode deixar de se alimentar. Sacudir a cabeça constantemente pode ser outro sinal de que ele está com muita coceira, causada pela própria inflamação. O ato de coçar pode inclusive deixar ferimentos como dermatites e alguns hematomas.

Causas

Há vários motivos que podem desencadear a dor de ouvido em cães e gatos. Primeiramente, o pet pode estar com a infecção simplesmente por já ter uma tendência a desenvolver esse tipo de problema de saúde.

+Como evitar e tratar a pneumonia em cachorro

A otite pode atacar tanto cães quanto gatos, mas os felinos têm menos tendência de desenvolver esse problema
Reprodução/ Redes Sociais
A otite pode atacar tanto cães quanto gatos, mas os felinos têm menos tendência de desenvolver esse problema

Algumas raças de cães, em especial, podem ter maior predisposição à essa enfermidade, como é o caso do Cocker Spaniel e Labrador Retriever. Isso principalmente devido ao formato pendulado das orelhas desses cachorros, o que favorece o calor e umidade, propícios a bactérias e fungos.

Questões como a conformação do canal auditivo, umidade excessiva, tratamentos inadequados e obstruções do canal podem deixar prejudicar o ouvido.

Alergias e ácaros (fungos que provocam uma secreção escura de cheiro ruim) também estão nessa lista, mas não são considerados grandes problemas. Alguns cuidados podem resolver rapidamente.

Quando gerada por bactérias, a otite pode ser ainda mais intensa. Normalmente formam um acúmulo de pus e, quando mal curada, pode acarretar outras crises dessa inflamação futuramente. Além disso, só o fato de o animal coçar a orelha com frequência, pode levar microrganismos para dentro da orelha e levar à maiores problemas.

A produção excessiva de cera é outro desencadeador. Isso acontece porque essa secreção fermenta e acaba inflamando a região auditiva.

+Seu cão está com tosse? Pode ser um sintoma ou uma doença

Apesar de os felinos também desenvolverem esse problema de saúde, a anatomia de seus ouvidos torna muito mais raras as infecções.
Reprodução/ Redes Sociais
Apesar de os felinos também desenvolverem esse problema de saúde, a anatomia de seus ouvidos torna muito mais raras as infecções.

A higienização mal feita pode ser um dos fatores, o acúmulo de cera e quaisquer secreções na orelha do pet pode entupir o ouvido. Outra questão é a limpeza em excesso, sem secar devidamente. Quando a água do banho fica acumulada na orelha do pet, ele pode desenvolver a inflamação. Por isso, é importante sempre garantir que esteja tudo bem sequinho - o que não é tão desafiador. 

Acontecimentos corriqueiros do dia a dia também podem propiciar a otite, como no caso de um vento forte nas orelhas. O cuidado do pet shop com o cão ou gato também deve ser garantido. Na hora da pressa pode ser que a pessoa responsável pelo banho do animal não preste muita atenção, mas ele não deve sair úmido do local de jeito nenhum. Mesmo que demore um pouco mais.

Doenças virais e autoimunes são outro possível motivo da otite, assim como distúrbios glandulares, reações do próprio corpo do animal. 

+Quantas horas por dia seu cão deve dormir? Entenda a importância do sono

O tratamento da otite canina não é tão complicado, mas exige comprometimento do tutor e os cuidados com as orelhas devem ser regulares
Reprodução/ Redes Sociais
O tratamento da otite canina não é tão complicado, mas exige comprometimento do tutor e os cuidados com as orelhas devem ser regulares


O tratamento não é tão complicado

Os cuidados que se deve ter com o cachorro quando ele desenvolve a otite não exigem muito do tutor, mas é necessário comprometimento. Normalmente o primeiro passo é limpar os condutos auditivos do cão ou gato, para garantir que nada obstrua os ouvidos. Quaisquer secreções e crostas podem atrapalhar o tratamento.

Depois desse estágio, aplica-se medicamentos - que devem ser receitados pelo próprio veterinário. Dependendo do caso, pode ser inclusive que seja prescrito algum antibiótico ou antifúgicos ao pet. 

Tem como prevenir?

Mesmo depois de feito o tratamento, o tutor deve manter alguns cuidados específicos para evitar uma nova otite ou qualquer outra infecção. A limpeza das orelhas do animal também deve ser feita constantemente, para garantir a boa audição e evitar qualquer dor de ouvido. Existem até alguns produtos específicos com essa função. 

+Saiba tudo sobre intoxicação em cães






    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.