Tamanho do texto

Alguns sinais podem indicar a micose e é importante ficar atento

Uma infecção de pele causada por fungos, a micose em gatos é bastante comum. A pele, as unhas e o pelo dos felinos pode ficar inflamado, devido à característica dos microorganismos de alimentar-se da matéria queratinizada. Apesar de muitos tutores não darem tanta importância, é um problema que merece atenção. 

+Seu pet se machucou? Confira as dicas de primeiros socorros

Micose em gatos: saiba como lidar com esse problema
Reprodução/ Redes Sociais
Micose em gatos: saiba como lidar com esse problema


Estes fungos colonizam os tecidos do animal, exatamente por buscarem a queratina e o resultado é a inflamação como resposta do organismo do gato Normalmente, a micose em gatos atinge a camada superior da epiderme, que está em constante renovação. Estes fungos têm dificuldade de penetrar os tecidos vivos de gatos que estejam com o sistema imunológico respondendo normalmente.

Causa e transmissão da micose

A maioria das infeccções por fungos é contagiosa e pode ser transmitida de um gato para outro, assim como de humanos para esses pets e vice-versa. Objetos contaminados também podem ser fonte de transmissão. Fungos que causam a micose podem também viver na terra, na grama, em pisos, em pentes, em toalhas, em tapetes e carpetes, em plantas e nos próprios bichanos.

Qualquer animal pode ter micoses, mas principalmente os filhotes, que têm um sistema imunológico menos desenvolvido. Os gatos idosos, com pelagem longa ou com resistência baixa também estão mais sujeitos a serem contaminados por esses fungos.  Além disso, situações de stress podem deixar o pet mais vulnerável a esse problema, já que a imunidade dele pode diminuir. 

+13 fotos de gatinhos fofos para se apaixonar

Micose em gatos: saiba como lidar com esse problema
Reprodução/ Redes Sociais
Micose em gatos: saiba como lidar com esse problema

Quanto mais cedo o tratamento for iniciado, menos o felino sofrerá com o incômodo da coceira e feridas, que leva bastante tempo para sarar. É importante que a possibilidade de o felino ter uma micose não seja descartada, mesmo que ele não apresente nenhum sinal. 

Como identificar a micose no felino?

Para ajudar a identificar, a falta de pelos, em especial, merece atenção, mesmo que não haja necessariamente marcas vermelhas e coceiras. Nesse caso, normalmente os animais apresentam aspecto de manchas circulares com perda de pelagem. Também podem estar no pescoço e nas dobrinhas, como virilhas e axilas, interior dos dedinhos e regiões internas das coxas.

Seborreia seca (um tipo de caspa), pele seca, infecção das unhas também são sinais importantes. Gatos que estão sofrendo com a micose tendem a coçar e lamber a região infectada repitidamente.

Métodos de prevenção 

Depois do banho, os peludos devem ser muito bem secados, principalmente nas dobrinhas, embaixo dos braços, nas virilhas e entre os dedinhos das patinhas. A pelagem molhada por muito tempo pode ser um problema para seu bichano. 

+Saiba como tratar e o que é a Síndrome Urológica Felina

Micose em gatos: saiba como lidar com esse problema
shutterstock
Micose em gatos: saiba como lidar com esse problema


Evite também durante o banho, o contato prolongado com água, shampoo e sabão, estes produtos podem abalar as defesas naturais da pele de seu pet.

Além disso, uma dieta balanceada e de qualidade ajudam a manter a imunidade do gato sempre em dia. O vermífugo e a vacina podem ser grandes aliados na hora de prevenir esse problema, Já o contato com animais de rua pode ser um pouco arriscado se você quiser evitar o fungo.

Como tratar a micose em gatos

É importante saber que além de tratar seu gato, o ambiente em que ele vive também deve ser cuidado. Se você mora em uma casa que tenha mais de um gato, é interessante que todos os pets sejam tratados, mesmo que só um esteja contaminado. A higienização da casa e a limpeza da pele dos animais é essencial.

Em gatos saudáveis, micoses geralmente levam entre a 2 a 4 meses para serem erradicadas por completo. E grande parte da importância do tratamento é evitar a que a infecção volte, para que esta micose não se torne crônica. 

via GIPHY

Tosar os felinos de pelagem longa pode ser de grande ajuda para aumentar a eficácia do tratamento e diminuir a disseminação da micose no ambiente. Shampoos específicos para micose contendo enxofre também podem ajudar, mas podem ser tóxicos e, portanto, o gato deve ser bem secado ao fim do banho. Mas não tome nenhuma iniciativa antes de levar o bichinho ao veterinário, que vai indicar o tratamento correto.

+Saiba como tratar e o que é a Síndrome Urológica Felina

Vários remédios anti-fúngicos são próprios para uso em gatos e inibem a multiplicação dos fungos. Isso permite que o sistema imunológico do gato retome a capacidade de combater a infecção causada pelos fungos. Estes medicamentos para micose em gatos são ingeridos e só podem ser utilizados com prescrição veterinária.





    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.