A pandemia de coronavírus tem feito com que as pessoas se preocupem mais com a higiene , prova disso são a corrida para comprar alcóol gel e os diversos vídeos que circulam nas redes sociais ensinando a lavar as mãos corretamente. Os cuidados com animais de estimação devem seguir na mesma linha: mantê-los sempre escovados e com a higiene em dia é importante.   

cachorro deitado
Divulgação
É preciso manter a higiene do cachorro mesmo em quarentena

Mesmo que não tenha evidência conclusiva de que o vírus Sars-CoV-2 possa ser transportado no pelo ou na pele do animal, Juliana Ferreiro Vieira, veterinária e coordenadora clínica do Hospital Veterinário Prontvet, afirma que o ideal é evitar o contato do cachorro com pessoas fora do ambiente domiciliar. O ideal é que o animal fique em casa -  o dono pode criar atividades e brincadeiras para entretê-lo. 

Para manter a higiene do cachorro em dia e sem sair de casa William Galharde, Groomer Especialista em Animais e Consultor Crystal Pet Spa, dá algumas dicas. A primeira e mais importante é manter o pet escovado. Rasqueadeiras e escovas devem ser utilizadas com calma para não arranhar a pele do bichinho. Após o uso, ambas devem ser higienizadas. 

Com a quarentena, pode haver a necessidade de banho e tosa higiênica serem feitos em casa. William explica que devem ser usados shampoos próprios e a água não pode ser muito quente. Uso do secador é indispensável, mas sempre com cuidado para não queimar a pele do cachorro. "Se a tosa higiênica estiver muito grande não use tesouras muito afiadas para aparar a pelagem em volta da região íntima do pet, prefira tesouras com corte escolar evitando assim acidentes", indica o groomer. 

cachorro tomando banho
shutterstock
O mais indicado é que os banhos sejam dados em casa

Caso seja necessário sair com o animal para que ele faça suas necessidades, lembre de higienizar suas patas na volta para casa, assim como deve ser feito com as solas dos calçados. Uso de sapatinhos e protetores de caminhadas também é indicado. 

Vale lembrar que não existe comprovação de que cães e gatos possam desenvolver a Covid-19 (doença) ou transmitir o Sars-CoV-19 (vírus). Mesmo assim, é importante manter a higiene do animal e da casa. Além disso, caso o tutor fique doente, é recomendado que o contato com o animal seja restringido. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários