Tamanho do texto

O dono que deseja viajar com a ave deve tomar algumas medidas para evitar que ela sofra um estresse muito grande

Viajar com o animal de estimação tem se tornado cada vez mais comum. E não são apenas cães e gatos que podem fazer parte das viagens de família: as  calopsitas também podem ser transportadas em algumas ocasiões. Quem explica os cuidados necessários para isso é Jorge Morais, veterinário e fundador da rede Animal Place.

Leia também: 5 erros comuns que os donos de calopsitas costumam cometer

Em primeiro lugar é preciso pensar no motivo que está levando o dono a querer transportar a ave . “’É necessário?’ Se há alguém de confiança apto a cuidar na ausência dos donos e se não é indispensável o transporte, melhor deixar a ave no ambiente dela, onde já está acostumada, evitando transtornos para o dono e para o animal”, afirma Jorge.

calopsita arrow-options
shutterstock
Tenha uma caixa de transporte adequado para calopsita


Aves podem ficar estressadas com novidades, assim como qualquer animal que é tirado de seu ambiente de costume. “Muitas vezes esses animais acabam mudando seu comportamento durante e após a viagem. Espécies de aves mansas, por exemplo, podem começar a ficar agressivas por conta do estresse provocado pelo deslocamento”, explica o veterinário.

Se mesmo assim o dono optar pelo transporte da calopsita, deve fazê-lo de forma correta: dentro de caixas, com certificado que ateste a saúde (pode ser pedido durante a vaigem), anilhas e mais. “Existem caixas adequadas para transporte de calopsitas. Avalie o tempo da viagem de carro (evite as mais longas), cheque se a temperatura ambiente de transporte se mantém estável - a ideal é de 21ºC , acima disso a situação se torna nociva.”

O médico indica a caixa de transporte seja colocada no piso do veículo, atrás do banco, e não prendê-la com o cinto de segurança. Para evitar o estresse da ave, um pano por cima da gaiola pode ser uma opção, mas com cuidado, "Cobrir com um lençol pode ajudar o pet a ficar mais calmo, mas é preciso ficar atento com a temperatura, já que essa ação tende a abafar o animal. A ventilação é muito importante", finaliza.

Leia também: 5 coisas para você presentear a sua calopsita

Confira mais dicas que Jorge preparou para viajar com a sua  calopsita de estimação  em segurança:

  • Não abra mão da caixa de transporte, este é o melhor meio de acomodar sua calopsita durante a viagem. Dentro dessa caixa não tem perigo da ave prender as asas e o tamanho é calculado para ela não se bater.
  •  Leve comida suficiente para a viagem (e mais se no destino não puder adquirir);
  • Tenha água fresca para todo o percursso;
  • Não esqueça os recipientes para a comida e água;
  •  Leve brinquedos habituais (ajudam na distração);
  •  Faça um check-list de medicamentos recomendados pelo veterinário (caso haja tal recomendação) e tenha um estojo de primeiros socorros;
  • Carregue também os materiais para a higiene e cuidados do animal (cotonetes, cortador de unhas especial para aves, etc);
  • Planeje sua viagem com antecedência.