Tamanho do texto

Este animal precisa de uma gaiola segura que evite fugas e vacinas especiais para evitar doenças letais para a espécie

Os furões são animais selvagens que se tornaram pets de muitas pessoas ao redor do mundo. Porém muita gente, por mais que tenha vontade de ter este animal em casa, não sabe por onde começar. O que eles comem? Precisam de gaiolas? E a saúde? Por isso nós vamos responder algumas destas perguntas para ajudar o tutor a decidir se está apto a ter um furão de estimação.

Leia também: Albina, Arlequim, e mais: conheça alguns tipos de calopsita

furão em gaiola
shutterstock
O furão precisa de exercício e uma gaiola espaçosa


Alimentação e castração

Segundo Thiago Luiz Muniz Medeiros Pereira, professor de medicina veterinária da universidade Anhanguera, os ferrets, como também são chamados, são animais naturalmente carnívoros e agressivos, que procuram se alimentar de presas vivas. “Por serem agressivos, foram selecionados indivíduos mais dóceis que foram cruzando entre si, gerando descendentes mais dóceis, para que se pudesse domesticar a espécie”, afirma. A ração deve ser específica para este animal, nunca optando por comida de cão ou gato.

Agora, domesticados e dóceis para o contato humano, outra atitude que sempre é tomada com furões que estão à venda é a castração. “Todos os ferrets vendidos necessariamente são castrados. Isso minimiza qualquer risco de agressividade que o animal possa desenvolver por conta do nível dos hormônios sexuais, e também por serem animais que se fugirem, podem gerar uma população que cause impacto ambiental por ser tratarem de predadores”, completa Thiago.

Brincadeiras e socialização

Para brincar e socializar é preciso acostumar o animal, assim como qualquer outro, afirma Jakeline Mastria, médica veterinária do Hospital Vet Popular. “Eles precisam ter seu tempo e isso precisa ser respeitado. Ter paciência é fundamental para um bom convívio e aprendizado. São animais inteligentes e adoram interação, mas isso não deve ser forçado a ponto do animal ficar agressivo.”

Leia também: Devo ou não castrar o animal de estimação? Veterinário responde

Não existem brincadeiras “ideais” para este animal, ou seja, o tutor pode observar o que o pet gosta de fazer para se divertir e dar continuidade nesse comportamento. “Quando em companhia do seu tutor, são animais que podem pegar no colo, fazer carinho, brincar, correr… São agradáveis para se brincar e manter contato”, revela Thiago.

Você pode levar seu ferret para passear. Basta comprar uma coleira e uma guia específica para este tipo de animal e ir em lugares tranquilos. Lembre-se de que ele não é um cão e pode se assustar com facilidade. 

furão passeando
Reprodução Pinterest
Diferente do que muitos acham, o furão não é um roedor


Gaiolas e fugas

Já a acomodação é muito importante para evitar fugas, e tanto Jakeline quanto Thiago ressaltam a importância de dar atenção e mantê-los em uma gaiola apropriada para evitar que o pet fuja. “Eles precisam de gaiolas com grades de metais e telas de proteção para que não fujam quando estiverem sozinhos, o local de dormir deve ser escolhido de acordo com a preferência do próprio animal podendo ser utilizadas tocas, túneis, tendas ou até mesmo redes”, afirma a veterinária.

Dentre as rotas de fuga que estes animais procuram até encanamentos de vasos sanitários. “São animais com focinhos pontudos, ou seja, capazes de passar por pequenas brechas, frestas. Apesar de serem animais muito dóceis quando domesticados, quando são deixados sozinhos costumam fazer muita bagunça na casa e com muita frequência por buracos e portões”, conta Thiago.

O ideal é soltá-los apenas quando há uma pessoa o tempo inteiro monitorando. 

Leia também: 6 animais exóticos que talvez você não saiba que pode ter em casa

Saúde

Para manter a saúde do pet é necessário manter a gaiola sempre limpa, além de dar vacinas de Cinomose – que é fatal para este animal – e Antirrábica – que é específica para a espécie, não sendo a mesma de cães e gatos. “Outra doença comum nesta espécie é a gripe dos seres humanos. É bom evitar pega-los em momentos de resfriados, gripes. Caso o furão se contamine é preciso levar ao veterinário, para ser examinado devidamente e ver se não evoluiu para uma pneumonia”, completa Thiago.

Por último, a expectativa de vida dos furões varia de 8 até 10 anos. Para adquirí-los é preciso visitar uma loja específica e legalizada de animais exóticos .