Tamanho do texto

Por mais que a gravidez psicológica seja passageira, ela é um risco para a saúde da fêmea e deve ser evitada

A gravidez psicológica canina é uma situação bastante comum entre as fêmeas não castradas . Também chamada de pseudociese, não possui uma causa definida e ocorre em função de alterações hormonais, mesmo sem ter tido contato com um macho. A cadela, então, começa a apresentar conduta maternal e suas mamas passam a produzir leite.

Leia também: Gravidez psicológica? Entenda como as cadelas desenvolvem isso 

Por mais que seja algo passageiro, a condição apresenta riscos. Como a fêmea acredita que está esperando filhotes, pode desenvolver todas as doenças que envolvem uma gestação, como mastite e tumores mamários, Outro problema também que pode ocorrer é a endometriose. Para evitar o sofrimento da sua cadelinha, é importante saber evitar uma gravidez psicológica canina

Dicas para evitar a gravidez psicológica canina

Uma fêmea que sofre de gravidez psicológica canina costuma construir ninhos pela casa e adotar brinquedos, cobertores, pelúcias ou outros objetos como filhos
reprodução shutterstock
Uma fêmea que sofre de gravidez psicológica canina costuma construir ninhos pela casa e adotar brinquedos, cobertores, pelúcias ou outros objetos como filhos


1º) Detecte precocemente o problema

A gravidez psicológica costuma aparecer entre 6 e 12 semanas após o cio. Nesse período, o dono deve prestar atenção no comportamento da fêmea e no crescimento de suas mamas. Se começar a notar alguma mudança, peça ajuda profissional. A detecção precoce da suposta gravidez é fundamental para evitá-la a tempo. 

2º) Esconda os brinquedos da cadela

Uma fêmea que sofre de gravidez psicológica costuma construir ninhos pela casa e adotar brinquedos, cobertores, pelúcias ou outros objetos como filhos. Essa peça se torna o filhote da mamãe, que o protege a todo curto. Em alguns casos, se torna agressiva, rosna constantemente e até morde quem se aproxima do ninho. 

Leia também: Como identificar a gravidez psicológica nos animais de estimação

Para evitar que chegue nesse estado, esconda todos os brinquedos que estimule o instinto materno da cadela. A tarefa será mais fácil se conseguir detectar a tempo o início da gravidez psicológica. Em seguida, contate o veterinário para iniciarem um tratamento. 

3º) Atenção aos anticoncepcionais 

Para evitar o aparecimento do cio em animais, alguns donos administram medicamentos conhecidos como progestogênios. Porém, esses remédios podem aumentar o risco de gravidez psicológica. Tenha bastante cuidado ao oferecer esses fármacos e só faça sob a supervisão de um veterinário. 

A castração é a forma mais eficaz de prevenir a gravidez psicológica canina. Isso porque o processo cirúrgico evita a produção de hormônios ligados à gestação
reprodução shutterstock
A castração é a forma mais eficaz de prevenir a gravidez psicológica canina. Isso porque o processo cirúrgico evita a produção de hormônios ligados à gestação

4º) Uso do colar elizabetano

Também chamados de "sinos", os colares elizabetanos são objetos de plásticos que impedem o animal de se lamber ou coçar com a boca. No caso da gravidez psicológica pode ser muito útil, pois evitam que a cadela lamba as mamas e estimule a lactação. A peça pode ser adquirida em centros veterinários e lojas especializadas.

Leia também: Os mitos e verdades sobre a castração

5º) Castração

A castração é a forma mais eficaz de prevenir a gravidez psicológica canina . Isso porque o processo cirúrgico evita a produção de hormônios ligados à gestação, já que remove os ovários e o útero. A operação é bastante simples e evita infecções de útero, gravidez indesejada e reduz o risco de sofrer tumores de mama. Entre em contato com um veterinário de confiança para realizar a cirurgia.

    Leia tudo sobre: gravidez
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.