Os cães braquicefálicos são aqueles possuem focinho "amassado". As raças mais conhecidas que possuem essa característica são Pug, Buldog, Lhasa Apso , Boxer, Pequinês e Shih Tzu. Apesar da aparência fofa, a condição trouxe alguns problemas de saúde para esses animais, o principal deles está relacionado à respiração, já que a "cabeça achatada" faz com que o focinho seja mais curto e que as trocas de ar ocorram com dificuldade. 

O pug é um dos cães braquicefálicos
shutterstock
O pug é um dos cães braquicefálicos

A maior parte desses problemas respiratórios esta ligada à síndrome respiratória braquicefálica, conjunto de condições que afetam de formas diferentes os cachorros braquicefálicos . Entre eles estão hipertermia, problemas com os olhos e hipoplasia traqueal (estreitamento da traqueia).

+ Cães braquicefálicos: cuidados especiais com os pets de focinho achatado

O calor pode piorar a situação. De acordo com Gabriella Bianque, especialista do Centro de Atendimento Veterinário Cave Tijuca, esses animais correm mais risco de sofrer hipertermia - aumento da temperatura corpórea - por excesso de calor, além de ficarem ofegantes com esforço mínimo. Por conta disso, merecem cuidados especiais. 

Hora do passeio 

Tanto no inverno, como no verão, sempre é recomendado que os donos não levem o animal para passear quando o sol está forte. "O Brasil possui temperaturas muito altas no verão, mesmo pela manhã, então é importante ter cuidado com o excesso de calor para não prejudicar seu pet. O ideal é que os animais saiam de casa com a temperatura de 21ºC", orienta a veterinária. 

Você viu?

Não é recomendado levar um Shih Tzu para passear quando está muito quente
shutterstock
Não é recomendado levar um Shih Tzu para passear quando está muito quente


+  O que fazer com o cão que só faz xixi na rua? 

A Hipertermia

Durante o verão, o cuidado deve ser ainda maior devido ao risco de hipertermia. Uma boa dica é usar bebedouros que deixam a água do pet geladinha, além de fazer uso de tapetes térmicos que mantém a temperatura entre 5 a 10ºC abaixo da temperatura do ambiente, permitindo que o animal de estimação fique sempre fresquinho e evitando o aumento excessivo de sua temperatura. 

Crises respiratórias 

"Alguns pets usam bombinha para controlar a asma, mas é necessário fazer o diagnóstico correto, já que a dificuldade respiratória pode ser confundida com a alteração anatômica das raças", explica a veterinária.

Em casos mais graves, é preciso recorrer para cirurgias que podem ser realizadas para auxiliar a ventilação dos braquicéfalicos, como a rinoplastia (que consiste em aumentar a passagem de ar pelas narinas) e a redução do palato mole (que aumenta o lumen da região da orofaringe). 

Veterinário

A dificuldade respiratória nesses animais pode ter diferentes causas, por isso é importante que o dono saiba exatamente quais são os pontos fracos do animal. Assim, qualquer problema com cães  braquicefálicos  durante o calor poderão ser resolvidos com mais facilidade e rapidez. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários