Tamanho do texto

Ruby encontrou os brownies na cozinha e acabou comendo sem que ninguém percebesse; um ingrediente específico causou a fatalidade

Todo mundo que tem cachorro sabe: esses animais adoram comer algo diferente da ração específica para eles. Por muitas vezes os donos acabam cedendo ao apelo emocional e dão um pouco de biscoito, batata frita, carne e até chocolate. Sabendo disso, Kate Chacksfield fez um apelo nas redes sociais após um brownie causar a morte de sua companheira Ruby. 

Leia também: Conheça o jacaré que gosta de dar abraços em seu dono

Ruby e a dona Kate Chacksfield
Reprodução Facebook
Ruby e a dona Kate Chacksfield

A cadela, da raça Hungarian Vizsla, estava acostumada a comer coisas diferentes da ração. Tanto que quando ela adoeceu, a dona não associou aos brownies que Ruby encontrou na cozinha e acabou comendo sem que ninguém visse. Só mais tarde Kate descobriria que um ingrediente que utilizou na receita do bolinho - o xilitol, um adoçante natural altemente tóxico para cachorros - havia sido o responsável pela fatalidade. 

"Ruby pareceia bem após comer o brownie, mas alguns dias depois ela começou a ficar muito doente, então a levei no veterinário. Ela foi liberada para voltar para casa depois de uma avaliação. Mas, logo depois ela entrou em colapso e voltamos correndo para o veterinário, foi quando começaram a tratá-la para veneno de rato. Pensamos que ela poderia ter comido enquanto passeava pela rua, mas em nenhum momento pensei em mencionar o brownie aos médicos", contou Kate ao site de notícias britânico The Mirror ao relembrar do momento em que sua companheira adoeceu. 

Leia também: Cadela prenha ganha book de grávida; confira as fotos

Ruby ficou muito doente após comer um brownie que tinha xilitol
Reprodução Facebook
Ruby ficou muito doente após comer um brownie que tinha xilitol

Com todos os tratamentos realizados - incluindo transfusões de sangue - e a internação, a tentativa de salvar a vida da cadela custou 10.000 euros, aproximadamente 42.300 reais. Porém, infelizmente, nada foi suficiente e, após a constatação de que o organismo de Ruby não conseguiria se recuperar, os donos acabaram optando pela eutanásia para dar um fim no sofrimento do bichinho. 

"A gente estava com ela desde que ela era filhote e eu estou completamente perdida sem a Ruby. Eu não fazia ideia de que o xilitol era tão prejudicial aos cães, fiquei de coração partido quando me contaram. Sabia que era muito tarde para tentar salvar a minha companheira", relatou Kate. 

Leia também: Gato invade casa e acaba sendo adotado pelo morador

A britância que mora em Londres, no bairro de Ealing também fez uma apelação em sua conta do Facebook: "depois de pesquisar descobri que o xilitol está presente em diversos produtos, então cuidado na hora de deixar o cachorro lamber o que sobrou de um enlatado. Cuidado. E avisem todos os tutores que conhecem, por favor". O adoçante natural é derivado de frutas e vegetais e tem sido cada vez mais usado, estando presente em algumas marcas de ketchup e molhos, chicletes, barras de proteínas e até em pastas de dente.