Muito tutores acabam deixando de lado a escovação dos pelos dos seus pets, principalmente por não saberem que esse cuidado é um fator muito importante para manter sua saúde, bem-estar e higiene do animal. Alguns tipos de pelos devem ser escovados diariamente, e isso também pode se aplicar para animais com a pelagem curta.

Gato tendo os pelos escovados
Shuttersock
A escovação é um fator importante para manter a saúde, bem-estar e higiene dos pets

De acordo com Jade Petronilho, Coordenadora de Conteúdo da Petlove e Comportamentalista, o principal a ser observado na hora de definir se seu pet deve ter os pelos escovados regularmente é se a pelagem forma muitos nós, seja ela curta, média, longa, lisa ou mais enrolada. Se o animal apresentar entrelaçamento no pelo, ele deve ser penteado sempre para evitar dor e incômodo.

Leia mais:  Quais são as maneiras corretas de escovar o pelo do cachorro?

Os tipos de pelo que mais exigem esse cuidado são os lisos e longos, que são muito propensos a formarem nós. Essa pelagem está presente em gatos sem raça definida, e em cães de raças como shit zu, yorkshire, maltês e lhasa apso. Em seguida, Jade atenta também para pelos naturalmente enrolados, como poodle e bichon frisé.

Embora não aparentem necessitar, animais com pelagem curta também precisam ser escovados regularmente. A escovação é necessária para retirar os pelos mortos e dar mais brilho a eles. Porém, como a quantidade dos pelos é menor, este cuidado pode ser feito apenas uma vez por semana. É importante ressaltar, ainda, que se o animal é tosado regularmente, a escovação pode ser reduzida.

Leia mais: Como escovar pelo de gato e deixá-lo mais brilhoso e saudável

Como realizar a escovação

O momento da escovação deve ser tratado como uma interação de carinho entre o pet e o dono, algo positivo para os dois. "Para isso, precisamos criar um ambiente calmo, ter bastante paciência e associar aquilo a algo positivo, como um carinho e um petisco. Usar palavras gentis e em tom amistoso sempre é uma excelente recompensa para eles também", afirma Jade. 

O movimento deve ser feito como fazemos com nossos cabelos, no sentido do crescimento. Ou seja, começando da raíz e indo até as pontas. O ato deve ser feito com cuidado para não acabar puxando e traumatizando o animal. Gritar e se estressar com o bichinho também pode ser uma experiência ruim para ele. Um outro fator essencial a ser avaliado é o tipo de escova que será utilizada.

Leia mais: Denúncias de maus-tratos contra animais aumentam mais de 10% durante quarentena

A escova ideal para cada tipo de pelo

Pelos curtos : a escova ideal para animais de pelo curto é a escova luva. Ela possui cerdinhas de plástico que servem como uma espécie de massageador no corpo. Você pode encontrar ela em lojas como a PetlovePetzCarrefour .

Pelos médios e longos:  podem ter seus pelos escovados com escovas muito parecidas com as que usamos em cabelos lisos, mas que tenham a proteção com aquelas "bolinhas" nas cerdas. Os de pelo liso, em específico, devem ser penteados com objetos de mais cerdas na escovação. Você pode econtrá-las na Petlove  e  Magazine Luiza .

Pentes finos e rasqueadeiras: devem ser usados apenas por profissionais ou uma pessoa que saiba manipulá-lo muito bem, pois pode machucar muito os pets.

Desembaraçadores : são produtos ótimos para auxiliar na hora da escovação. Podem minimizar os nós e deixar o movimento mais fácil para os tutores e animais. Você pode encontrar alguns na PetloveCobasiAmericanas .

"Se o pet estiver com nós, o ideal é não forçar e procurar a ajuda de um profissional. Por mais que a pessoa use a escova certa, se o pet estiver com o pelo muito embolado, o dono pode estressar e machucar o animal, além dele mesmo se desgastar com a situação", finaliza a especialista.

    Veja Também

      Mostrar mais