Tamanho do texto

Por se tratar de um processo natural, a muda não precisa de cuidados muito elaborados ou fora do normal

Todas as aves passam pela troca de penas. Esse processo tem o objetivo de substituir as penas velhas por novas, muito semelhante a nossa queda de cabelo. Contudo, enquanto nossos fios caem e se renovam diariamente, as aves só passam pela muda em determinadas épocas do ano. Além disso, ela acontece de forma bem mais lenta em comparação ao nosso cabelo. 

Leia também: A ave está arrancando as próprias penas? Confira motivos para o comportamento

Por mais que seja um processo natural e normal, os donos sabem pouco sobre cuidados durante a muda ou, muitas vezes, nem sabem que acontece. Porém, a troca de penas é um dos grandes indicadores da saúde das aves. Através das penas é possível detectar doenças e outros problemas, por isso é aconselhável não negligenciar a muda. 

Por que as aves trocam de penas?

Todas as aves passam pela troca de penas. Esse processo tem o objetivo de substituir as penas velhas por novas, muito semelhante a nossa queda de cabelo
reprodução shutterstock
Todas as aves passam pela troca de penas. Esse processo tem o objetivo de substituir as penas velhas por novas, muito semelhante a nossa queda de cabelo

Além de embelezar a ave, as penas também possuem funções práticas e essenciais: auxiliam durante o voo, contribuem para termorregulação e impermeabilizam o corpo. Diante disso, é natural que elas se desgastem ao longo do tempo. 

Pássaros selvagens passam ainda por uma maior deterioração das penas já que vivem na natureza. Acidentes, encontro com predadores e ações para sobrevivência danificam muito essas estruturas. E, como as penas são importantes para a vida das aves, nada mais justo que se mantenham sempre novas e eficientes, por isso a muda acontece. 

Esse processo normalmente acontece no início da fase reprodutiva e se repete, uma vez ao ano, sempre na mesma época. A fase da troca varia de espécie para espécie. Para donos de primeira viagem é indicado pesquisar sobre quando isso acontece com sua ave para ficar atento.

Ao contrário do que muitos pensam, o pássaro não fica depenado. A troca é bastante gradual, durando em média dois meses, e não surgem falhas na plumagem. Ou seja, assim que uma pena cai, logo será reposta. Procure o veterinário se começar a observar falhas, pois é indício de problemas de saúde. 

Leia também: Aprender a cuidar de pássaros de estimação

Cuidados durante a troca

Ao contrário do que muitos pensam, o pássaro não fica depenado. A troca é bastante gradual, durando em média dois meses, e não surgem falhas na plumagem
Reprodução Pinterest
Ao contrário do que muitos pensam, o pássaro não fica depenado. A troca é bastante gradual, durando em média dois meses, e não surgem falhas na plumagem

Por se tratar de um processo natural , a muda não precisa de cuidados muito elaborados. Se o animal vive num ambiente adequado, recebe alimentação de qualidade e está em perfeito estado de saúde, não há porque se preocupar. A troca acontecerá normalmente.

Acrescentar vitaminas na dieta também não é necessário. É comum os donos acharem que o pet precisa de suplemento vitamínico, mas isso só é necessário quando há desequilíbrio nutricional. Quando a ave recebe uma boa alimentação, oferecer mais vitaminas só fará mal a sua saúde. 

Se acredita que sua ave precisa de suplemento, leve-o ao veterinário para receber indicação de alimentação ou medicação apropriada. O mesmo vale caso note situações estranhas durante a troca. O profissional saberá dizer se está tudo bem.

Detectando complicações durante a muda

Levar a ave regularmente ao veterinário, promover uma alimentação balanceada, manter a gaiola limpa e tornar o ambiente estimulante são os requisitos básicos para garantir uma boa troca de penas
Reprodução Pixabay
Levar a ave regularmente ao veterinário, promover uma alimentação balanceada, manter a gaiola limpa e tornar o ambiente estimulante são os requisitos básicos para garantir uma boa troca de penas

Por mais que a muda seja um processo natural, o dono ainda deve ficar atento a sinais de que algo não vai bem. Surgimento de falhas na plumagem , demora no crescimento das penas, o não crescimento das penas, mudanças de comportamento e falta de apetite são exemplos de situações alarmantes. 

Jamais tente medicar a ave em casa ou solucionar o problema sozinho. O melhor é levá-la ao veterinário o quanto antes. Pode ser que a alimentação esteja inadequada ou o pet foi contaminado por um parasita. Através de exames o médico chegará a um diagnóstico para determinar um tratamento.

Mas, para evitar situações assim e garantir que a troca de penas aconteça normalmente, cabe ao dono oferecer boa qualidade de vida. Leve a ave regularmente ao veterinário, promova uma alimentação balanceada, mantenha a gaiola limpa e torne o ambiente estimulante. Esses são os requisitos básicos para não ter maiores problemas. 

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.