Clínica veterinária
Shutterstock
Clínica veterinária "cat friendly" é aquela que traz menos estresse ao gato


Para tornar a visita do gato à clínica veterinária menos estressante, é fundamental levar o bichano a um local que esteja preparado para atendê-los: a chamada clínica “cat friendly”. E quais são as principais características de um atendimento “cat friendly”?

Este é um programa criado pela Associação Americana de Veterinários de Felinos e pela Sociedade Internacional de Medicina visando aprimorar o cuidado para gatos por meio da redução do estresse para o felino, para o proprietário e para a equipe veterinária.

Uma clínica “cat friendly”:

  • Compreende as necessidades e os comportamentos únicos do gato;
  • Possui um ambiente amigável e torna as visitas veterinárias dos felinos mais agradáveis;
  • Entende como abordar e manejar os gatos de uma maneira mais gentil e cuidadosa;
  • Tem os equipamentos apropriados para atender gatos;
  • Apresenta instalações adequadas para abrigar gatos que necessitam de internação.

A Associação Americana de Veterinários de Felinos realiza a certificação de
estabelecimentos e médicos veterinários que cumprem os requisitos do programa “cat friendly”, inclusive no Brasil. Os tutores podem encontrar as clínicas e profissionais certificados no site da entidade .

Você viu?

Mesmo que não tenham a certificação internacional, as clínicas veterinárias podem e devem se atentar às características únicas dos felinos e garantir que tenham o atendimento adequado. A equipe veterinária deve entender que o gato é um caçador solitário e carnívoro, que caça e come refeições pequenas e frequentes, territorial, altamente sensível a odores, naturalmente limpo, independente e altamente consciente do ambiente e influenciado fortemente por experiências passadas.

Portanto, ao levar seu gatinho para cuidados médicos, procure por locais que:

  • Possuam um local de espera para gatos separado do local de cães;
  • Gerenciem os odores no ambiente, realizando a higienização frequente com produtos adequados;
  • Utilizam produtos sintéticos análogos de feromônio facial felino nas salas de atendimento;
  • Minimizem barulhos, ruídos e sinais visuais que podem incomodar seu gato;
  • Tenham uma internação exclusiva para gatos, separada da de cães;
  • Contam com veterinários e enfermeiros treinados para o atendimento de felinos, que sabem reconhecer sinais de medo e ansiedade dos bichanos.

Tenho o privilégio de trabalhar em uma clínica “cat friendly”. Muitos dos donos de gatos se surpreendem com quão à vontade o bichano pode ficar durante uma consulta. Por isso, não deixe de levar seu gatinho ao veterinário por receio da visita ser estressante para ele. Procure por locais com atendimento “cat friendly” e garanta que a saúde do seu bichano esteja sempre em dia.

Sobre Yumi Hirai

Yumi Hirai é médica veterinária e colunista do Portal iG
Divulgação
Yumi Hirai é médica veterinária e colunista do Portal iG


Yumi Hirai é médica veterinária formada pela USP e dedicada ao atendimento de felinos na Clínica Vetmasters em São Paulo. É mãe de dois gatinhos fofos, Grafite e Pitoco. Escreve quinzenalmente sobre as dúvidas que deixam os donos de gatos de cabelo em pé.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários