Tamanho do texto

Um dos itens mais importantes quando quiser levar seu pet é considerar se o local de hospedagem oferece serviços pet friendly. Fique atento às dicas

Celine Dion com os filhos e os cães Charlie e Bean
Instagram Celine Dion
A cantora Celine Dion fará uma turnê com os cães dela Charlie e Bear. Os filhos ficarão.

A moda está pegando e todo mundo quer ter a oportunidade de ficar ao lado dos seus animais de estimação o máximo de tempo e espaço onde puderem. Recentemente a cantora canadense Celine Dion anunciou que fará uma turnê mundial e levará seus filhotes de  quatro patas para os países onde a entrada não tenha tantas exigências e que não os estressem demais.

Muita gente pensa que este tipo de oportunidade só acontece com pessoas que possuem muito dinheiro e, por isso mesmo, algumas regalias. Mas acredite: com o passar do tempo viajar com os pets deixou de ser um bicho de sete cabeças e já se tornou algo muito mais fácil de viabilizar. O fato é que com ou sem muitos recursos, existem inúmeras oportunidades para estar ao lado dos pets em seus passeios pelo mundo.

Bem, primeiro é preciso partir de uma premissa muito importante – e que você leitor deve ter como uma espécie de mantra: planejamento. Aqui a questão das finanças não importa tanto, mas sim o projeto da sua viagem. Se vai para uma região próxima de onde vive, se será um bate volta, se a permanência se dará por um ou dois dias, se ela depende de transportes e roteiros muito elaborados.

No quesito hospedagem, paulatinamente, estamos assistindo uma importante transformação. Ou seja, hoje em dia, é cada vez maior a oferta de hospedagens que acolhem não apenas os tutores como também – e com muito conforto – animais de estimação.

E aqui voltamos ao item/mantra planejamento. Porque a escolha desse local de hospedagem é fator decisivo para sua viagem não se transformar num transtorno daqueles. Isso porque, ao escolher o hotel, você deve verificar se essa hospedagem está minimamente adequada ao conforto do seu pet.

Quer dizer, o chamado “selo pet friendly” é sim uma variável importante. Mas não é tudo. Isso porque não basta o local somente permitir que o pet caminhe pelos espaços externos. Tutores, de um modo geral, quando acompanhados de seus amigos de quatro patas, exigem um serviço de excelência para qualquer classe de estabelecimento. Entre eles varandas para as refeições serem feitas na presença do pet , áreas de lazer onde possam estar lado a lado o tempo todo. Mesmo a disponibilidade de brindes e mimos para os filhotes são sempre bem-vindos. Mas o principal mesmo é o atendimento, recepção e reconhecimento do animalzinho como membro da família.

Como há uma variedade grande no atendimento a tutores e pets, as opções de hospedagem acabam por produzir uma variação de preço muito grande. Existem locais que, por exemplo, não cobram taxa de reserva para o pet, enquanto outros cobram uma taxa para o serviço de limpeza e outras diárias e etc. A regra deve ser: pesquisar e planejar.

Outro ponto interessante para avaliar é que nem todo pet está acostumado ou gosta de mudar de rotina . Mas para eles, sempre existem opções de passeios dentro do bairro ou na cidade onde moram. Parques com espaço pet friendly são cada vez mais comuns e é raro você ser barrado em algum lugar público na presença deles. Restaurantes com espaços abertos estão aderindo a esta tendência e já permitem a entrada dos animais de estimação. Até em shoppings centers (pelo menos nas grandes cidades) já permitem e promovem eventos para o tutor e seu pet.

Ou seja, quando se quer, não importa quanto se tem: sempre se dá um jeito para aproveitar e curtir os momentos e oportunidades que surgem. Para isso basta ter a "pulguinha" da curiosidade que nos leva a conhecer lugares (longe ou perto) incríveis, onde os pets são bem-vindos e a diversão é garantida.

Leia também:

Viajar com animal de estimação requer treinamento prévio; confira dicas