Tamanho do texto

O cão cardiopata precisa de uma dieta rica em proteínas e gordura, já que gasta muita energia para atividades simples como respirar

Os cães estão vivendo cada vez mais tempo e o resultado disso é o aumento no número de diagnósticos de cachorros com problemas cardíacos , algo comum em cães idosos. Essas cardiopatias afetam diretamente a qualidade de vida dos pets e devem ter uma atenção especial dos tutores. 

Enquanto que para os humanos a obesidade, o sedentarismo, a genética e os hábitos alimentares são determinantes no desenvolvimento de cardiopatias , em cães o aparecimento dessas doenças tem uma forte relação com a genética e com o avanço da idade. Então, como deve ser a dieta do cachorro com problemas cardíacos?

cachorro comendo arrow-options
Shuttersock
A alimentação do cachorro com problema cardíaco deve ser especial

A alimentação deve ser apropriada para a doença diagnosticada, mas, ao contrário do que acontece com os humanos, o indicado para os cachorros cardiopatas é um cardápio rico em proteínas e gordura, já que o animal tem grandes gastos de calorias por fazer muito esforço respiratório, até para as atividades mais simples - como respirar. 

A proteína animal é rica em dois elementos-chave na prevenção de certas doenças cardíacas, são eles a taurina e a carnitina.  A taurina é fundamental ao coração e a ausência ou deficiência dela pode causar sérios danos ao órgão. Em raças como cocker spaniel, é comum encontrar a Cardiomiopatia dilatada e cegueira causadas pela falta de taurina. Já a gordura traz energia para o corpo. 

Nesses casos alimentação natural (AN) é uma forte aliada pois fornece nutrientes de alta qualidade e de maior valor biológico que as rações processadas, além de serem mais palatáveis e ajudar a evitar a perda de peso nos estágios avançados. Com o uso da AN também é mais fácil a redução do sódio quando necessária.

alimentação natural arrow-options
Shuttersock
A alimentação natural para animais pode ajudar no tratamento de cardiopatias

Um dado curioso, que poucos tutores sabem é que a romã é uma fruta com propriedades antioxidantes e que proporciona efeitos bastante positivos na prevenção e tratamento de cachorros com problemas cardíacos.  O Journal of applied research in veterinary medicine , edição 10 - 2012 afirma que o extrato de romã,  sozinho ou em combinação com outras substâncias, possui significativa atividade antioxidante e citroprotetoras para as células endoteliais caninas. Porém, é importante alertar que a o uso da romã não substitui o tratamento especializado, tampouco reverterá quadros de cardiopatia.

Leia também:  Cardiopatia em cães: conheça a doença que matou cachorro da Xuxa

Mas, para que um veterinário nutrólogo possa formular a dieta correta, como todos os nutrientes necessários para melhorar a vida do cachorro com problemas cardíacos, o diagnóstico precisa ser feito. 

Principais cardiopatias em cães

cachorro no veterinário arrow-options
Shuttersock
Para formular a dieta correta, o diagnóstico precisa ser realizado com qualidade


Entre as cardiopatias mais comuns dos cães estão as doenças valvares e as doenças do músculo cardíaco:

  • Doença valvar crônica (DVC): comum em cães idosos e em raças pequenas, como poodle, daschund, shi-tzu, schnauzer miniatura, cavalier king charles, entre outras.
  • Cardiomiopatia Dilatada (CMD): é uma doença crônica que acontece quando o músculo cardíaco se apresenta fino e enfraquecido. Acomete com mais frequência cães de raças grandes ou gigantes, como boxer, labrador, dogue alemão e dobermann.

A medida que as cardiopatias evoluem podem causar a insuficiência cardíaca congestiva (ICC), que ocorre quando o coração já não é mais capaz de fornecer a quantidade necessária de sangue ao organismo, ou seja, quando perde sua capacidade de bombear o sangue. 

Cães com cardiopatia que apresentam ICC necessitam receber alimentação apropriada para essa condição patológica.

Leia também - Cardiopatia em cães: conheça a doença que matou cachorro da Xuxa

Sintomas de cachorros com problemas cardíacos

Muitos dos sintomas são encontrados em várias outras doenças, por isso a visita regular ao veterinário e o diagnóstico precoce permitem oferecer mais saúde e bem-estar para os cães. Alguns deles são:

  • Língua e mucosas arroxeadas;
  • Fadiga;
  • Engasgos
  • Tosse seca;
  • Falta de ar ou respiração acelerada;
  • Falta de apetite e emagrecimento rápido;
  • Desmaios,
  • Intolerância a exercícios. 

Em geral, o coração do pet faz trabalhos extras para bombear o sangue para todo o organismo, por isso é comum se observar grande perda de peso em cães com cardiopatias em estágio avançado.

Os tratamentos de cães diagnosticados com algum tipo de problema no coração devem mudar sua rotina e alimentação e podem envolver o uso de medicamentos, mas é importante que uma alimentação adequada seja implantada, priorizando que o cão mantenha seu peso corporal ideal, evitando o excesso ou falta de peso. 

    Leia tudo sobre: dieta