Tamanho do texto

Os primeiros 12 meses são determinantes para os filhotes e a alimentação correta é uma das principais armas para uma vida saudável

O primeiro ano da vida de um cão é determinante  para o desenvolvimento, saúde e até comportamento do bichinho, por isso é preciso saber como alimentar filhote e seguir todos os cuidados necessários. Recomenda-se que o cão não seja retirado de sua mãe antes dos 45 dias de idade, já que o leite materno proporciona nutrição e anticorpos necessários para que o animal cresça saudável. 

Leia também: O cachorro sofre com doenças renais? Alimentação adequada pode reduzir sintomas

Saber como alimentar filhote da forma correta ajuda no desenvolvimento do bichinho
shutterstock
Saber como alimentar filhote da forma correta ajuda no desenvolvimento do bichinho

Após os 45 dias de vida, além de passar pelo desmame e ser separado da mãe e dos irmãos - processo que deve acontecer de forma tranquila para não influenciar negativamente  o desenvolvimento emocional -, o cachorro passa por uma adaptação ao novo lar. Saber exatamente como alimentar filhote e oferecer para ele todos os nutrientes necessários nessa fase pode ajudar na adaptação. 

Nesse período o cachorro também começa a receber vacinas para proteção de doenças perigosas como cinomose, parvovirose, coronavirose, leptospirose,  parainfluenza, adenovírus tipo 1 e 2. O calendário começa com 3 a 4 doses, em intervalos de 21 a 30 dias.

Como alimentar filhote corretamente e garantir a saúde dele

A necessidade alimentar de um filhote é muito diferente de um cão adulto, tanto na quantidade de alimentos como em sua formulação. Filhotes podem comer de 3 a 4 vezes por dia, e essas refeições devem conter altos teores de proteínas, minerais, proteínas e gorduras.

O ideal é que essa alimentação seja formulada e preparada especificamente para atender às necessidades nutricionais do filhote, levando em consideração a raça, porte e evolução desde o nascimento. Essas exigências podem ser supridas pela alimentação natural acompanhada de um veterinário

A alimentação natural para cães ajuda no desenvolvimento dos filhotes
PetNut
A alimentação natural para cães ajuda no desenvolvimento dos filhotes

Alguns tutores têm dúvidas sobre a alimentação natural para filhotes, se perguntando se "este é o momento?" Sim, os cãezinhos vão se adaptar ao tipo de dieta que o tutor oferecer a ele. E, se a comida natural for oferecida durante o desmame, a adaptação ocorrerá de forma tranquila. 

"O alimento natural, por não receber processamento, é rico em nutrientes e, por isso também, é apropriado para o sistema digestivo dos pets. Além de manter sabor e aroma mais atraentes para os cães, tornando mais prazerosa a hora de comer", explica o veterinário Felipe Rocha.

"Com isso, podemos concluir que a comida natural é indicada para filhotes, mas só se ela oferecer ao pequeno cão a quantidade correta de nutrientes! Comida natural não é a sobra dos humanos. Ela precisa ser elaborada com critérios e orientação do veterinário pois, de outra maneira, ela vai anular os efeitos positivos da dieta natural", completa Rocha.

Leia também: Alimentação natural melhora a qualidade de vida dos pets

A Educação Alimentar deve começar bem cedo na vida do filhote

A Educação Alimentar evita que o filhote fique com sobrepeso. Apesar de muita gente achar que os "gorduchinhos" são bonitinhos ou fofinhos, eles podem estar escondendo um adulto com sérios problemas de saúde.

Para começar desde cedo com a educação alimentar, ofereça alimentação ao filhote três a quatro vezes por dia. Passados de 10 a 15 minutos, caso ele não coma, retire o alimento, armazene adequadamente para evitar que estrague ou seja atacado por insetos e ofereça novamente no próximo horário de comida. Isso precisa ser feito porque a alimentação natural não contém conservantes artificiais e pode ter seus nutrientes alterados, sofrendo oxidação ou estragando quando expostos por muito tempo às temperaturas mais altas, como nos meses de verão.

Filhotes de raças grandes ou gigantes merecem atenção redobrada com o peso. Alimentação em excesso para eles estimulará o crescimento dos ossos sem o devido acompanhamento dos tendões, ligamentos e o restante da musculatura, resultando em problemas osteoarticulares importantes.

Tomar cuidado para manter o peso do animal dentro do limite é muito importante para a saúde dele
shutterstock
Tomar cuidado para manter o peso do animal dentro do limite é muito importante para a saúde dele

É  necessário respeitar o tempo de crescimento de cada animal, sendo que o mais importante é a qualidade desse crescimento e desenvolvimento, com o filhote recebendo alimentação saudável, seguindo rigorosamente o calendário de vacinas e visitando regularmente o veterinário para acompanhamento. Para raças grandes e gigantes esse  crescimento deve ser lento e contínuo para se tornar um cão adulto com ossatura perfeita com o passar dos anos.

Quando devo mudar a alimentação de filhotes para cães adultos?

 A alimentação dos pets é diferente em cada fase da vida. Quando acaba a fase de crescimento do filhote, é feita a mudança da alimentação de filhote para a de adulto. Para as raças pequenas a fase de crescimento acaba entre os 10 e 12 meses, enquanto que para os grandes e gigantes o final chega somente aos 18 meses de idade. 

Atendendo as características particulares de cada cachorro, é preciso reformular a alimentação de forma a suprir as necessidades de proteína, carboidratos, minerais e demais nutrientes na nova fase da vida. 

Cães adultos param de crescer e, para se adequar, o metabolismo reduz sua velocidade. Nesse ponto, já não necessitam de nutrição especial ou adicional para apoiar o crescimento, mas sim de uma alimentação natural equilibrada e saudável, aliada de exercícios físicos  para mantê-los sadios e no peso correto.

Se o tutor souber como alimentar filhote utilizando a alimentação natural, perceberá não só uma boa saúde e disposição do animal, mas também um volume reduzido das fezes. Essa dieta proporciona maior assimilação de nutrientes durante a digestão e, com isso, reduz o volume e o odor das fezes.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.