Apesar de muitas pessoas chamarem de tartaruga, os cágados e jabutis apresentam características próprias

As tartarugas não estão na lista de animais de estimação mais comuns, mas elas sabem fazer a cabeça das pessoas. Esses répteis são tímidos, calmos e lentos, mas combinam perfeitamente com donos que possuem um estilo de vida tranquilo e em casas que um cachorro ou gato não é viável. 

Leia mais:  Aprenda a cuidar de uma tartaruga aquática em casa

Mas, antes de adotar uma tartaruga, é preciso saber que existem vários tipos que se dividem em aquáticas e terrestres. É importante conhecer quais são para ver qual se adequa melhor às condições oferecidas pelo dono. Além disso, saiba que nem todos esse répteis são exatamente  tartarugas.

Todo réptil com uma carapaça nas costas é classificado como testudines ou quelônios. Dentre eles, temos as tartarugas, cágados e jabutis. Apesar de muitas pessoas não conhecerem pelos nomes e acharem que são tartarugas, cada tipo possui características próprias e que divergem entre si. Pensando nisso, conheça mais sobre esse três animais e aprenda a diferenciá-los. 

Cágado

Para quem tem uma vida tranquila e casa espaçosa, escolhe um dos três tipos de quelônios pode ser uma boa opção
Reprodução Pinterest
Para quem tem uma vida tranquila e casa espaçosa, escolhe um dos três tipos de quelônios pode ser uma boa opção

Esse quelônio é considerado semi-aquático, ou seja, realiza parte das suas atividades dentro da água e a outra parte fora. O cágado não gosta de viver apenas na água doce. Pode ser observado uma diferença física nesse animal, pois seu casco é mais achatado, até um pouco ovalado. O formato das patas são diferentes, possuem dedos com membranas para otimizar os movimentos feitos na água. Um exemplo de espécie é o cágado-de-barbicha.

Tartaruga

Para quem tem uma vida tranquila e casa espaçosa, escolhe um dos três tipos de quelônios pode ser uma boa opção
Reprodução Pinterest
Para quem tem uma vida tranquila e casa espaçosa, escolhe um dos três tipos de quelônios pode ser uma boa opção

As tartarugas se tornaram mais famosas do que seus parentes cágados e jabutis, além de estarem em maior número. Elas são na maioria das vezes aquáticas, saindo da água para tomar sol ou desovar, mas existem tipos terrestres. As tartarugas podem viver em água doce ou salgada, dependendo da espécie. Em relação ao físico, a carapaça é arredondada e alta. O pescoço não é tão comprido e, ao colocar a cabeça para dentro do casco, não inclinam o pescoço para a lateral como os cágados e jabutis. Exemplos de tartarugas são tartaruga-da-amazônia, tracajá e irapuca.

Mais:  Saiba como um cão e uma tartaruga se tornaram melhores amigos

Jabuti

Para quem tem uma vida tranquila e casa espaçosa, escolhe um dos três tipos de quelônios pode ser uma boa opção
Reprodução Pinterest
Para quem tem uma vida tranquila e casa espaçosa, escolhe um dos três tipos de quelônios pode ser uma boa opção

O jabuti é a espécie que só fica na terra, não se adaptando ao ambiente aquático. O casco desta espécie é mais alto em comparação a tartaruga. Geralmente, os quelônios gigantes são jabutis. As patas traseiras são de formato cilíndrico e as dianteiras tem escamas grossas e são bem curvadas. No Brasil, existem duas espécies de jabutis, o jabuti-piranga e o jabuti-tinga, o primeiro é menor e apresenta cores mais vivas em seu casco.

Agora que você conhece os três tipos de quelônios, saiba um pouco mais sobre os dois grandes grupos que são dividos: aquáticos e terrestres. Qualquer um pode ser criado em casa, só é preciso suprir todas as necessidades. Fora isso, não basta só escolher entre tartaruga, jabuti ou cágado, é importante levar em consideração diversos fatores. Conheça outras diferenças importantes e veja qual se adapta melhor a você. 

O caráter dos quelônios aquáticos e terrestres

É difícil definir exatamente o caráter desses répteis, mas é possível ter uma noção baseado no habitat que vivem e se são domésticos ou não. No caso do animais terrestres, o temperamento é mais forte e imprevisível. No caso dos jabutis, que não se adaptam a água, geralmente são criados livres e estão a todo momento protegendo seus filhotes. Esse modo de vida faz eles estarem sempre na defensiva e desconfiados. 

No entanto, os quelônios aquáticos são mais tranquilos e calmos. As tartarugas, animais principalmente da água, se comportam muito bem cativeiro. Talvez, por causa desse caráter, elas são as mais escolhidas como estimação. Entretanto, essa calmaria não é via de regra. A tartaruga-aligator é um exemplo de agressividade estrema. Esse animal recebeu esse nome por causa da potente mordida. 

Veja também:  Tartarugas fofinhas vão na manicure com suas tutoras e arrasam na internet

Tartarugas adoram passar alguns momentos fora da água para tomar sol
reprodução shutterstock
Tartarugas adoram passar alguns momentos fora da água para tomar sol


Diferença de patas

As patas é uma diferenças nítida entre os habitantes da água e os da terra. Elas são adaptadas conforme o ambiente que o animal vive, por isso é um dos elementos mais importantes. Quando estamos diante de uma tartaruga marinha - ficam constantemente no interior da água - é claro que suas patas teriam um formato semelhante a nadadeiras. Elas são chamadas de membranas interdigitais, por se encontrarem entre os dedos das patas e ajudarem o animal a nadar. 

No caso dos quelônios terrestres, essas membranas não existem e as patas têm forma de tuboe, são mais grossas, firmes e os dedos são mais desenvolvidos. Outra diferença é em relação as unhas. No animais de terra, elas são mais curtas e atrofiadas, já nos aquáticos as unha são compridas e acabadas em ponta. 

Longevidade

Quem gosta destes répteis sabe que eles são investimentos de longo prazo. Pode ter algumas diferenças na longevidade das espécies aquáticas e terrestres, mas num geral vivem por muito tempo. Os quelônios da água costumam viver entre 15 a 20 na natureza. Em cativeiro, podem chegar até 30 anos se recebem bons cuidados.

Já os tipos da terra tem maior tempo de vida, podendo chegar até 100 anos. É claro que tudo isso irá depender da espécie, mas principalmente dos cuidados recebidos em casa. Na natureza, animais aquáticos e terrestres podem não ter uma longa vida, mas em cativeiro é bem possível. 

Leia mais:  Íctio: conheça a doença que atinge muitos peixes ornamentais

Leve em consideração todos estes fatores antes de adotar algum desses animais. Seja tartaruga, cágado ou jabuti, eles precisam de cuidados e dedicação por muito tempo. Tenha em mente que seu animal pode viver mais do que você. Veja se você tem condições de cuidar por longos anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.