Em geral, a remela não é um sinal de problemas, mas em excesso pode ser indicativo de doenças

Sabe quando a gente acorda e tem sujeira nos olhos? Isso é a famosa remela e ela não é exclusiva dos humanos. Os cães também a produzem, mas tem uma aparência diferente da nossa. Geralmente se parecem com um muco pegajoso, de coloração levemente amarelada. Apesar do aspecto ruim, a remela em geral não é sinal de problemas. 

Mais:  Cinomose: virose em cães tem cura, mas pode ser fatal

No entanto, os donos não podem ignorá-la totalmente. Excesso de  remela não é um bom sinal e pode indicar que a saúde do pet não vai bem. Nesse caso, leve-o ao veterinário, pois existe a chance do cão estar doente. Pensando nisso, conheça quatro doenças que tem excesso de remela entre os sintomas para você ficar atento. 

Em geral, a remela não é um problema mas precisa de atenção
reprodução shutterstock
Em geral, a remela não é um problema mas precisa de atenção


Alergias

Polén, ácaros, grama, poeira, sujeiras da casa e alguns alimentos podem causar alergias nos cachorros e os sintomas aparecem nos olhos. Essas coisas acabam levando a uma irritação ocular e consequentemente aumenta a produção de remela. 

Síndrome do olho seco ou ceratoconjuntivite seca

A doença é uma inflamação da córnea e da conjuntiva dos cães por causa da deficiência do fator aquoso da lágrima. Este problema decorre da destruição imunomediada das glândulas lacrimais. Os sintomas são remela em excesso, inflamação ocular, o animal esfrega e pisca os olhos constantemente, entre outros. É um problema grave, mas tem cura se for rapidamente diagnosticado. 

Leia também:  Entenda o câncer de próstata e previna seu cachorrinho

Conjuntivite 

A conjuntivite é mais comum, porém não menos preocupante. Assim como os humanos, os cães também estão sujeitos a tê-la. A doença se caracteriza pela inflamação da conjuntiva, causada por agentes tóxicos, alergias, bactérias ou vírus, causando irritação e vermelhidão nos olhos. A conjuntivite produz excesso de remela e inchaço. Apesar de ter tratamento e não ser grave, o cão deve ser levado ao veterinário para receber os devidos cuidados. 

Se forem rapidamente diagnosticadas, as doenças podem ser tratadas
reprodução shutterstock
Se forem rapidamente diagnosticadas, as doenças podem ser tratadas


Glaucoma

O glaucoma ocorre quando os fluidos oculares não circulam ou não são drenados corretamente. Isto causa um aumento da pressão intra-ocular, levando a mudanças degenerativas no nervo ótico e na retina, podendo até deixar o cão cego. A doença pode ser hereditária ou causada por outro problemas. No segundo caso, o tratamento e prognóstico costumam ser melhores. 

Assim como as outras enfermidades, o glaucoma causa vermelhidão, coceira e excesso de remela nos olhos. É também comum os cães piscarem mais vezes. Poodle, Chow Chow e Cocker Spaniel são raças que costumam ter a doença. 

Mais:  Babesiose é uma doença séria e que pode matar o cachorro; saiba mais

Apesar de no geral a remela não ser um problema, ela precisa de atenção. Como foi visto, o excesso pode significar doença e quanto mais rápido foi detectado melhor será o tratamento. E lembre-se, problemas oculares negligenciados ou mau cuidados levam a cegueira. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.