Como o próprio nome já diz, em cães e gatos, o vermífugo previne doenças causadas por vermes; saiba como e quando administrá-lo

Mesmo que a maior parte das pessoas não deem muita importância para o vermífugo, ele é quase tão importante quanto a aplicação das vacinas nos animais. Isso porque ele protege os cães e gatos de outras doenças, causadas por alguns tipos de vermes (popularmente conhecidos como lombrigas) e que podem atrapalhar, e muito, a saúde de um animal. Administrar o vermífugo em cães e gatos deveria ser uma das principais preocupações desde o momento em que a pessoa comprou ou adotou o bichinho. 

Animais que tem contato com outros animais ou com terra, por exemplo, estão mais propícios a contaminação por vermes e necessitam usar vermífugo
Reprodução
Animais que tem contato com outros animais ou com terra, por exemplo, estão mais propícios a contaminação por vermes e necessitam usar vermífugo














Leia mais:  Calendário e importância das principais vacinas para cachorro

Sabendo da importância do vermífugo , surgem outras perguntas. Com quanto tempo de vida o animal pode tomar esse remédio? Qual é a melhor marca? De quanto em quanto tempo é preciso administrar o vermífugo em cães e gatos? Como fazer isso? Entre outras dúvidas que serão sanadas agora. 

Como saber se o pet está parasitado?

Algumas características podem ajudar a desconfiar se seu pet foi contaminado.

Uma barriga bem redonda e endurecida, no caso dos filhotes, normalmente é sinal de parasitemia. Quando isso ocorre, o filhote costuma estar já bastante parasitado e pode chegar a eliminar o parasita nas fezes. Já no caso do cachorro adulto, diarreia ou vômito em dias variados pode indicar verminose.

Um comportamento ao qual o tutor deve estar atento é o cachorro esfregar o ânus no chão. Isto indica um desconforto naquela região, que pode ter sido causada pelo verme. 

O uso do vermífugo

Qualquer animal está sujeito a se contaminar com vermes. Isso porque esses microrganismos estão presentes na terra que o animal pode deitar, numa água que não é filtrada, pela picada de pulgas e mosquitos, enfim, em todos os lugares.  

Então, o ato de administrar o vermífugo em cães e gatos pode ser feito desde filhote. Nos cães, a primeira dose é aplicada entre os 15 e 30 dias de vida e a segunda aos 4, 5 e 6 meses. É recomendado dar o remédio ao mesmo tempo para a cadela que está amamentando. Nos gatos a aplicação deve ser iniciada apenas aos 30 dias de vida. É muito importante vermifugar a cadela gestante, antes da cobertura e também 10 dias antes dela parir, para que assim ela não transmita vermes para os filhotes.

Veja também:  Como eliminar as pulgas

A administração do vermífugo em cães e gatos se inicia na fase filhote
Reprodução
A administração do vermífugo em cães e gatos se inicia na fase filhote

A partir dessas doses iniciais, a frequência com que o animal deverá ser desparasitado irá variar de acordo com a rotina que ele leva. O caso dos que vivem em apartamento ou não saem de casa e por isso não mantêm contato com outros animais, terra e formas mais propícias de contaminação é diferente dos que vivem em quintal, por exemplo. Os primeiros receberão a dose do remédio com menos frequência do que os segundos.

Isso mostra a necessidade do acompanhamento de um médico veterinário, para que ele possa dizer a necessidade do cão ou do gato. Além disso, não existe uma melhor marca de vermífugo, mas o que o animal realmente precisa. Geralmente é recomendado que se faça um exame de fezes antes de administrar o vermífugo em cães e gatos para saber quais vermes realmente estão presentes no organismo. O remédio é tóxico e não pode ser aplicado aleatoriamente e há inclusive risco de morte caso aconteça. 

Por serem animais mais independentes e que saem sozinhos na rua, os gatos recebem o vermífugo mais vezes
Reprodução
Por serem animais mais independentes e que saem sozinhos na rua, os gatos recebem o vermífugo mais vezes

Nos gatos, animais que são mais independentes e costumam passar longos períodos na rua, o vermífugo costuma ser aplicado a cada 3 meses. Já os cachorros costumam receber a dose semestral ou anualmente. Para que você não se perca nas datas, vale fazer um cronograma de vermifugação mesclado ao de vacinação para prevenir as inúmeras doenças que o seu animal pode contrair. 

Devo vermifugar a cadela gestante?

Leia mais:  8 maneiras de proteger o animal de estimação de paralisias

É muito importante fazer isso antes da cobertura e também 10 dias antes dela parir, para que assim ela não transmita vermes para os filhotes. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.