A recomendação veterinária tem sempre primazia e, é claro, que a recuperação de lesões, como fraturas e entorces, demanda sessões de fisioterapia. O que muitos pais de cachorros não sabem é que há mais circunstâncias propícias à prática.

Além de ser um problema para os seres humanos, os animais de estimação também estão sujeitos a desenvolver a chamada de depressão canina
reprodução shutterstock
Além de ser um problema para os seres humanos, os animais de estimação também estão sujeitos a desenvolver a chamada de depressão canina

Mudanças de hábitos dos donos costumam refletir negativamente nos cães, o que pode ser atenuado com a fisio. O mais comum é adotar um programa para combater a obesidade, já que a fisioterapia auxilia no emagrecimento saudável e no restabelecimento da condição física do cãozinho, atuando na saúde das articulações, tendões e ligamentos. 

Veja outros casos:

  • Controle de ansiedade e agressividade

Promove o gasto de energia e melhora de condicionamento, além de estimular a liberação de substâncias que promovem bem-estar e relaxamento do animal.

  • Tratamento de feridas

Estimula a cicatrização mais rápida, eficaz e segura dos tecidos, reduzindo o tempo de fechamento da ferida.

  • Dores crônicas

Animais com dor sofrem com problemas na mobilidade, perdem o apetite e não dormem direito. A fisioterapia constante alivia sintomas e se torna uma importante aliada.

  • Cães idosos

Muitas atividades podem ser desenvolvidas na fisioterapia para garantir uma velhice confortável.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários