Guia de Bichos
Cane Corso Italiano - undefined

Cane Corso Italiano

  • Nome no Brasil: Cane Corso
  • País de origem: Itália
  • Preço médio: entre R$ 3 e R$ 7 mil
  • Tipo de pelo: Curto

Tudo sobre Cane Corso Italiano

Porte: grande
Área de criação: grande
Energia: alta
Temperamento: amigável

Descrição

  • Grupo: 2 – Pinscher e Schnauzer – Racas Molossoides, Caes Montanheses e Suícos e Boiadeiros
  • Porte: 2 – Racas Mollosoides – Tipo Mastife
  • Machos: entre 64 e 68 centímetros/ entre 45 e 50 quilos
  • Fêmeas: entre 60 e 64 centímetros/ entre 40 e 45 quilos
  • Tipo de pelo: curto, brilhante e denso, com subpelo leve
  • Temperamento: ágil, guardião, responsável, inteligente e majestoso
  • Expectativa de vida: 10 a 12 anos


Escala de 1 a 5


  • Para tutores de primeira viagem: 4
  • Energia: 2
  • Inteligência: 4
  • Facilidade de adestramento: 2
  • Como cão de guarda: 2
  • Adapta-se ao calor: 2
  • Adapta-se ao frio: 2
  • Adapta-se bem à vida em apartamento: 5
  • Necessidade de atividades físicas: 2
  • Fica bem sozinho: 3
  • Relacionamento com a família: 5
  • Relacionamento com crianças: 5
  • Relacionamento com estranhos: 5
  • Tendência a latir: 4
  • Tendência à obesidade: 5


Cão de grande porte, de aparência nobre e robusta. Os músculos são aparentes e seu porte revela muita força física. As cores mais comuns para a raça são preto, cinza chumbo, cinza médio, cinza claro, fulvo claro e escuro, vermelho e tigrado. Essa raça não solta muito pelo. 

O Cane Corso é um legitímo italiano, descendente do canis pugnax, cães de guerra romanos usados em atividades de guerra. “Cane” vem de “canis”, palavra latina que significa cão, enquanto “corso” pode vir de “cohors” (guarda-costas) ou “corsus”, que em italiano é robusto. 

Na Itália antiga, onde a raça foi desenvolvida, “cane de corso” era o termo para cães utilizados em atividades rurais, como caça de javalis, proteger o gado e a familia e ajudar a conduzi-los. Também usado para combate, era encontrando principalmente no sul da Itália. 

Quando a agricultura se tornou mecanizada, por volta dos anos 70, a raça se viu ameaçada de extinção. Felizmente, porém, apreciadores do Cane Corso trabalharam para trazê-lo de volta ao seu lugar, e em 1988 a primeira ninhada foi importada para os EUA. A AKC reconheceu a raça há pouco tempo, em 2010.

No Brasil, o Cane Corso é comumente usado como cão de guarda. Em sua história, ele é descrito como um cão de temperamento vigoroso, pronto para enfrentar qualquer desafio.

Características

Um cão amável, leal e de temperamento estável. Ágil e muito protetor da família e do território. Pode se tornar agressivo se o intuito for proteger. Muito amável com quem conhece, incluindo crianças. Tem a tendência a permanecer sempre próximo ao dono e é um cão silencioso e alerta. Inteligente, aprende facilmente qualquer ensinamento, facilitando o adestramento para obediência.

  • Médio a grande porte
  • Corpo robusto, resistente, magro, musculoso e resistente
  • Cabeça grande, típica dos Molossos, sem rugas
  • Focinho forte, quadrado e mais curto que o crânio, com nariz preto e narinas abertas
  • Mandíbulas grossas e curvas
  • Bochecha bem evidente
  • Olhos de tamanho médio e escuros, com expressão atenciosa
  • Orelhas triangulares, inclinadas e de tamanho médio
  • Pescoço forte e musculoso
  • Cauda natural e alta
  • Cores preto, cinza, avermelhado e trigo

Cuidados básicos

Passeios diários e longos são altamente recomendados. Recomenda-se escovar o pelo uma vez por semana. Não há uma frequência obrigatória de banhos. Como todas as raças grandes o problema de displasia é frequente. Recomenda-se acompanhamento veterinário.

O Cane Corso precisa de muito espaço para se exercitar e muito trabalho para executar. Se você mora em uma fazenda, por exemplo, ele pode te ajudar com o gado, mas se mora na cidade coloque-o para praticar esportes, como mergulho, agilidade, obediência e rastreamento.

Não é possível ter um cão dessa raça sendo tímido. O tutor precisa ser confiável, consistente, imponente e fornecer uma boa liderança. Dentro de casa, mostre quem é o líder exigindo que ele execute comandos como “senta” antes de recompensá-lo com refeições ou carinho.

Para treiná-lo, use um tom de voz firme, mas que transmita confiança. Ele responde bem a recompensas quando faz algo que você gosta, bem como correções rápidas e firmes.
Consistência lhe ensinará que você está no comando e ele pode relaxar. Para lhe ajudar a desenvolver confiança, deixe-o sozinho por um tempo em áreas livres. Lembre-se também de socializá-lo a partir dos 4 meses, para que ele entenda quais comportamentos são aceitáveis e quais exigem postura protetora.

Um Cane Corso precisa de muito espaço físico para se exercitar, mas também de caminhadas e atividades com seus tutores. Correr todos os dias, de manhã e de noite, mantém a saúde e a mente em dia.

O exercício mental consiste em praticar truques de obediência, aprender novos truques, praticar esportes caninos ou receber uma tarefa, como buscar coisas. Cerca de 20 minutos por dia de atividades são suficientes. 

Alimentação

A quantidade de ração varia de acordo com o peso e o tamanho do animal, e pode ser encontrada nas embalagens.

Deve-se alimentar o cão de duas a três vezes por dia e manter água à vontade, sempre fresca, na vasilha. 

Cães de grande porte consomem rações large breed. 

A qualidade da ração é fundamental para a saúde do animal. As do tipo Premium e Super Premium são as nutricionalmente balanceadas. 

Até os doze meses, o Cane Corso Italiano é considerado filhote. Nesta fase, a quantidade de ração varia de 90 a 425 gramas por dia. O alimento indicado são rações específicas para filhotes. 

A partir de um ano o cão é considerado adulto. Deve-se mudar a ração e a quantidade varia de 295 a 425 gramas/dia.

Espaço para criação

Essa raça pode viver em apartamento desde que se exercite todo o dia. São recomendados passeios longos ou corridas diárias. Pode viver em espaços abertos, mas necessita de um abrigo.

Custo de manutenção

São poucas as preocupações relacionadas à saúde do Cane Corso, já que essa raça é bastante resistente e dificilmente fica doente.

Os problemas que eventualmente aparecem são displasia de quadril e de cotovelo, ambas as condições provocadas pela falta de encaixe adequado do osso, podendo levar à dor, claudicação ou, com a idade avançada, artrite.

Anormalidades nas pálpebras, como olho de cereja, entrópio e ectrópio, podem ocorrer, assim como torção gástrica, problema comum em cães de grande porte. No caso da torção, o cão sofre de um inchaço no estômago, provocado pelo excesso de ar, e pode entrar em choque. É preciso correr no veterinário, pois a condição pode ser fatal se não for tratada. 

Curiosidades

O Cane Corso Italiano ficou conhecido no Brasil pelo apresentador global Fausto Silva, amante da raça. Faustão pediu que dois exemplares fossem trazidos da Itália e os apresentou em rede nacional ao público brasileiro. Após isso, inúmeros criadores profissionais começaram a criar a raça e esta se popularizou no território nacional. 

Por que ter um Cane Corso? 

O Cane Corso é um cão de trabalho, desenvolvido para estar sempre ocupado com alguma tarefa. No geral, pode ser usado como cão de guarda ou cão de gado, em ambos os casos uma ótima escolha para quem vive em fazendas, sítios ou casas grandes e isoladas. Ele vai proteger sua propriedade, é poderoso, atlético e vai defender a família. Mas além de protetor, ele também é um cão leal, afetuoso e dócil, que se dá bem com sua família e inclusive com as crianças. Essa raça só ataca se sentir uma ameaça real, sendo indiferente quando alguém mexe com ele. É um cão desconfiado de estranhos, que se dá bem com toda a família e é fiel a ela, mas que não manifesta interesse por outros animais e pessoas. Também não é o tipo de raça que exige atenção constante, sendo bastante independente, mas que demonstra seu carinho e satisfação com sons, bufos e “woo woo”. 

Por que não ter um Cane Corso? 

Essa não é uma boa raça para um tutor de primeira viagem. É preciso muita orientação, treinamento e firmeza para treinar o Cane Corso e conduzi-lo. Ele requer socialização desde cedo e muitos exercícios físicos e mentais para ser um bom companheiro, e seu tutor deve saber gerenciá-lo. Como todo cão inteligente, ele pode ser teimoso e facilmente tomar as rédeas da casa. Ele vai testar seus limites caso você não se imponha e vai dominar a casa sem limites. Sem treinamento, pode também se tornar agressivo e violento. O Cane Corso precisa de tarefas, e caso fique entediado ou não tenha nada para fazer vai encontrar seu próprio trabalho – geralmente cavando buracos, destruindo moveis e paredes, latindo em excesso e deixando a casa uma verdadeira zona.
Conheça outras raças de cães