Cão abandonado apavorado aprende a confiar nos humanos novamente após ser resgatado na beira da estrada
Prue Barber/SWNS
Cão abandonado apavorado aprende a confiar nos humanos novamente após ser resgatado na beira da estrada

Um cachorro foi abandonado em uma estranha de Bali, na Indonésia, estava aterrorizado e não permitia que as pessoas se aproximassem. E ele teve uma grande transformação, desde que foi tirado do abandono.

Prue Barber é fundadora de uma ONG que resgata animais abandonados , chamada  Mission Pawsible (um trocadilho, em inglês, para “Missão Possível”) e foi ela quem o encontrou e cuidou de seus ferimentos, físicos e emocionais.

“Vi Murphy deitado no meio da estrada”, disse Prue ao jornal britânico Metro. “Tenho uma visão péssima e, como salvadores, muitas vezes pensamos que um saco plástico é um animal. Quando avistei o ‘saco plástico branco ', dirigi até ele e torci para que não fosse um cachorrinho. E era”. Prue conta que passavam caminhões, carros, e bicicletas, que desviavam o caminho, mas ninguém parava para ajudar o animal assustado.

A ativista acredita que Murphy, como passou a chamar o cãozinho, tenha sido abandonado e ele estava visivelmente angustiado. Notando o sentimento do animal, ela apenas lhe deu o tempo que precisava e não o apressou, temendo que fugisse para o tráfego e fosse atropelado.

“O resgate inicial foi assustador para nós dois. Murphy gritou muito, o que é normal, mas depois de alguns minutos ele se acalmou e eu coloquei a caixa na scooter e o levei de volta para minha casa” diz.

Murphy estava bastante assustado e passou uma semana escondido na lavanderia, encolhido e na defensiva, até que começou a confiar em sua salvadora. “Eu dei a ele tempo e espaço”, conta a ativista.

Contudo, com o tempo e se recuperando, Murphy foi demonstrando como é sua verdadeira personalidade, sendo um cachorro alegre e cheio de vida. “Depois de alguns dias, ele observou como eu estava com os outros cães adotivos e começou a se interessar por mim. Ele entrou em casa sozinho e baixou a guarda. Daquele dia em diante, ele se tornou o cachorro brincalhão e adorável que é hoje”, relata.

Você viu?

Recuperação

O filhote estava inicialmente apavorado com o contato humano
Prue Barber/SWNS
O filhote estava inicialmente apavorado com o contato humano

Prue conta que quando Murpy chegou ele estava com a pele cheia de sarna, então começou um tratamento com uma dieta nutritiva, com suplementos imunológicos naturais, caldo de osso orgânico, shampoo e óleo curativo para sarna.

“Em duas semanas, ele estava livre da escabiose, recebeu sua primeira vacinação e misturou ao resto dos animais”, diz ela. "A perna dele tem um problema de nascença que não pode ser corrigido".

“O principal desafio é paciência e tempo. Muitos resgates precisam de um espaço seguro para se descomprimir, se estabelecer em seu novo ambiente e aprender a confiar. Para Murphy, a confiança era o principal problema. Ele tinha muito medo das pessoas. Mas dentro de uma semana ele estava aninhado comigo no sofá”, diz Prue.

A ativista ainda conta que hoje Murphy é um cão cheio de vida e personalidade, não deixa os outros cães do abrigo desanimarem, levando a brincadeira até mesmo aqueles “mais sérios”. Ninguém resiste aos encantos do “Palhaço da turma”, como foi apelidado.

“Em relação aos humanos, ele leva cerca de cinco minutos para entender você e então ele simplesmente aparece, abana o rabo e se joga em cima e te olha nos olhos”, finaliza.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários