Animais vivendo na rua ainda é algo muito comum na nossa sociedade. Muitos deles são abandonados, outros já viveram sem ter um lar e um grupo em especial tem donos: os moradores de rua. Neste Dia Mundial dos Animais de Rua, 4 de abril, data definida como forma de conscientização, vamos contar a história do projeto Moradores de Rua e seus Cães, que fornece banhos, alimentação e atendimento veterinário para os bichos cujos donos - e melhor amigo - não têm um lar. 

morador de rua ao lado de seu cão em foto preta e branca arrow-options
Edu Leporo
Dia mundial dos Animais de Rua busca conscientizar a população para a situação dos pets que vivem na rua


O projeto começou com Edu Leporo. O fotógrafo gostava de registrar a vida dos cães pelas ruas movimentadas de São Paulo e, em 2015, resolveu transformar isso em algo que fizesse a diferença. Depois de compartilhar a ideia de ajudar os moradores de rua e seus animais de estimação, hoje a ONG conta com diversos parceiros e faz diversas ações pela cidade. 

Leia mais: Filhotes de cachorro abandonados em sacola são resgatados pela Polícia Militar

Homem abaixado ao lado de cachorro em situação de rua arrow-options
Edu Leporo
O Projeto Moradores de Rua e seus Cães foi criado com o objetivo de ajudar tanto os animais quanto os tutores


Moradora de rua segura um pacote de ração ao lado de seu cachorro arrow-options
Edu Leporo
Moradora de rua e seu cão que foram ajudados pela instituição

Em cada edição do projeto - já aconteceram mais de 39 -, aproximadamente 40 cães são atendidos. Os animais tomam banho, recebem caminhas, roupinhas, brinquedos e ração. Além disso, também ganham atendimento veterinário. Além dos pets, a ONG também ajuda seus donos com comida, banho e atendimento médico. Edu explica que a intenção é ajudar a situação como um todo. 

Leia mais: Cadela faz companhia a profissionais que lutam contra coronavírus em hospital

Homem dando banho em cachorro em situação de rua arrow-options
Edu Leporo
Cachorro em situação de rua tomando banho fornecido por apoiadores do projeto
Veterinários examinando cachorro de morador de rua arrow-options
Edu Leporo
Os animais ainda recebem assistência veterinária



A quantidade de animais e donos nessas situações é tanta que não é difícil encontrar quem ajudar durante as edições. Edu diz que o trabalho é muito necessário, já que a vida dos cachorros que vivem nas ruas é tão miserável quanto a dos seres humanos. "Falta compaixão por parte das pessoas, por isso criei a ONG, para lançar luz sobre os invisíveis. A mensagem que quero passar é: abra seus olhos, coração e mente. Ajude", fala a fotógrafo.      

morador de rua sentado em ponto de ônibus com seus três cachorros arrow-options
Edu Leporo
'Abra seus olhos, corações e mentes!', diz Edu à respeito de ajudar esses animais

Muita coisa ainda precisa mudar, principalmente a conscientização da população. "Seria muito bom se existisse ações maciças de conscientização desde a pré-escola, se ações de castração, vacinação e distribuição de alimentos fossem incentivadas. Outro ponto importante é que haja uma garantia de vagas em abrigos municipais para os cães e seus tutores", ressalta Edu ao explicar que os moradores de rua preferem dormir na calçada a deixar o animal para trás. 

Leia mais: Fotos e vídeos de animais fofos que foram compartilhados para melhor o seu dia

Uma fila formada por pessoas em situações de rua para receber os benefícios do projeto arrow-options
Edu Leporo
Edu evidenciou a criação de vagas em abrigos para os cães e os tutores como forma de apoio à causa

Quanto ao Dia Mundial dos Animais de Rua, Edu diz não ser motivo de comemoração. "São mais de 2 milhões de animais só nas ruas de SP! Falta uma ação em massa do poder público para imunizar contra doenças, parasitas e o mais importante, oferecer castração! Só assim vamos minimizar abandonos e maus-tratos!" Ele ainda afirma que fazer um trabalho sério tem custos muito altos e ter a ajuda da população é assencial. 

Agora, com a pandemia do novo coronavírus, a ONG adaptou sua proposta e está fazendo doações de kits de higiene pessoal, água mineral e ração para cães e gatos.

Leia mais: ONG fará doações para moradores de rua e seus pets em São Paulo

Homem beijando cachorrinho que se encontra em situação de rua arrow-options
Edu Leporo
Edu Leporo, fundador do projeto, junto à um dos cães atendidos



    Veja Também

      Mostrar mais