O mito de que gatos não são bons animais de estimação está caindo por terra. Principalmente no Brasil, onde a quantidade de felinos como animais domésticos aumentou 5% com relação ao número mundial - enquanto a população de felinos soma 12% dos animais domésticos do mundo, no Brasil esse número alcançou 17%. Os dados são de uma pesquisa compilada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) .

Leia mais: O que fazer quando o gato é diagnosticado com FIV ou FeLV?

gato deitado
Shuttersock
A popularidade dos gatos só aumento no Brasil

E não é só a quantidade, 45% das pessoas entrevistadas em uma pesquisa realizada pelo IBOPE Inteligência disserem que os gatos são considerados como filhos. Parte disso é resultado da mudança no estilo de vida das pessoas, que, em sua maioria, hoje moram em grandes centros e têm o dia a dia muito corrido. Assim, a facilidade de criar um gato é maior por eles serem mais independentes. Outros aspectos levantados pelos entrevistados foram companheirismo, tamanho e higiene.

Além disso, em estudos realizados por professores da Universidade Federal de Goiás (UFG) foram avaliados comportamento, manejo nutricional e sanidade dos felinos que foram reunidos em uma publicação do Manual de Boas Práticas na Criação de Animais de Estimação, que é parte de uma coletânea organizada pela Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Animais de Estimação (CSPET).

Leia mais: Donos de cachorro gastam mais do que os de gato, diz pesquisa

Esses estudos apenas comprovam como a espécie que antes era tida muitas vezes como "fria", está sendo mais aceita e valorizada. Um Manual de Boas Práticas na Criação de Animais de Estimação feito por professores da Universidade Federal de Goiás (UFG) também ressaltou que os gatos são animais que podem se adaptar muito facilmente à diversos tipos de ambientes e seres, como os cachorros. A personalidade dos felinos é desenvolvida de acordo com a forma que eles são educados. 




    Veja Também

      Mostrar mais