Tamanho do texto

Além de vender a carne dos animais em feira, os suspeitos também foram acusados de produzir linguiça com os animais

Na última sexta-feira (18) três pessoas foram presas suspeitas de vender carne de cachorro na feira de Guarapari, no Espírito Santo. A polícia divulgou que elas mantinham mais de 50 animais entre cães, gatos e aves em situação de maus-tratos em uma casa com ambiente totalmente insalubre.

Leia também: Cão com rosto humano choca internautas e faz sucesso na web

carne de cachorro arrow-options
shutterstock
Os suspeitos vendiam carne de cachorro em feira


Ainda segundo a polícia os cães eram mortos e sua carne vendida na feira. A tenente da Polícia Militar, Clicia, afirma que as denúncias eram feitas desde 2015, mas como não haviam provas, não consegueram pegar os criminosos antes. 

Além de vender a carne, os suspeitos também são acusados de produzir linguiça com os animais mortos. A tenente finalizou em entrevista à Gazeta explicando que foram encontradas diversas ossadas de animais na casa. Os acusados ainda se defenderam alegando que eram protetores de animais e que por isso tinham tantos pets em casa.