Tamanho do texto

Momo não gosta do barulho do vento e por isso escolheu um lugar incomum para de proteger: o banheiro

Momo é um Samoieda medroso e seu maior pavor é o barulho do vento. E quando a porta abre, para escapar e se sentir seguro, ele gosta de ficar em um pequeno esconderijo: o espaço entre a parede e o vaso sanitário. Sua tutora, Kate Pritchett, decidiu reformar o banheiro, mas pediu que o arquiteto deixasse o espaço para o cão.

Leia também: Cão chama atenção por sua aparência incomum e faz sucesso na web

Samoieda se protegendo do vento arrow-options
Facebook/ Kate Pritchett
Samoieda se protegendo do vento


“Ali ficou um espaço engraçado, quer que a gente arrume?”, perguntou o profissional. “Não, é do cachorro!”, respondeu Kate, que postou a história no Facebook. O “cantinho da vergonha” virou o lugar seguro do cão de oito anos, que fazia isso desde quando era apenas um filhote .

Banheiro antes da reforma com o cão no mesmo lugar arrow-options
Facebook/ Kate Pritchett
Banheiro antes da reforma com o cão no mesmo lugar


Muita gente resolveu mandar mensagens para Kate dizendo que esse tipo de comportamento dos cães quer dizer que eles estão com problemas neurológicos, principalmente quando eles pressionam a cabeça contra a parede. Ela respondeu tranquilizando todos, dizendo que ele apenas fica com a cabeça abaixada, sem pressioná-la, e que sempre fez isso.

Cão olhando a parede arrow-options
Facebook/ Kate Pritchett
Cão olhando a parede