Tamanho do texto

Após completar 16 anos no mês passado, Mick foi reconhecido como o coelho mais velho do mundo pelo Guinness World Records

No mês passado, mais especificamente no dia 9, o coelho Mick completou 16 anos de idade. A data foi considerada muito especial não apenas por ser o aniversário do bichinho, mas por ele ter superado todas as expectativas: um coelho doméstico costuma viver no máximo entre 8 e 12 anos. Não à toa, o pet acaba de ser reconhecido pelo Guinness World Records como o coelho mais velho do mundo. 

Leia também: Casal de coelhos gigantes gosta de cuidar de "irmã" humana

Mick, o coelho mais velho do mundo, fez 16 anos
Reprodução Instagram/ guinnessworldrecords
Mick, o coelho mais velho do mundo, fez 16 anos

Por viver tantos anos, agora já são 4 a mais do que o esperado, Mick já passou por muitas exeperiências - inclusive duas paixões. O coelho mais velho do mundo foi adotado por Bill de um abrigo para animais em 2004. Bill era voluntário no local e decidiu dar para Mick e sua namorada Bianca um lar seguro e cheio de amor. Eles foram felizes juntos por 5 anos, até que Bianca morreu. 

O que Bill não sabia é que Mick iria se apaixonar novamente. Quando o pet conheceu PJ, a coelha de sua amiga Liz Rench, que também é cuidadora de coelhos, foi amor a primeira vista. Nesse momento Bill soube que eles deveriam ficar juntos, então decidiu doar seu pet para a amiga. O fato do rapaz ter que se mudar para outra cidade também pesou na decisão. 

Assim, em 2015, Mick ganhou um novo lar, uma nova dona e uma nova namorada. Porém, no ano seguinte, PJ também faleceu. Desde então Liz é a companheira inseparável do coelho e tenta garantir que ele não se sinta sozinho, além de dar os melhores cuidados para ele. 

Leia também: Os coelhos precisam de socialização para conviverem em harmonia

Liz trabalha em um lugar que permite levar animais de estimação e aproveita para ter Mick ao seu lado todos os dias. Ela também limpa o pet diarimente, desde que ele perdeu a capacidade de fazer isso sozinho. 

"Ele tem uma boa dieta, um ambiente legal para viver e faz consultas regulares no veterinário. Mas, para mim, o mais importante é estar em sintonia com o Mick e poder ajudá-lo em todas as suas necessidades, da melhor forma que eu puder. Eu faço isso porque ele sempre me mostra que quer continuar vivendo. Cuidar dele dá trabalho e gastos, mas ele é uma inspiração que supera qualquer coisa", contou Liz ao site oficial no Guinness World Records. 

Leia também: Como confeccionar brinquedos para coelho sem sair de casa

A dona também disse estar muito orugolhosa do coelho ter chegado até os 16 anos de idade e que ficou empolgada quando o Guinness World Records reconheceu Mick como o coelho mais velho do mundo . "Eu cuido de coelhos há 20 anos e nunca vi um passar dos 13 anos de idade. Mick é muito especial e me sinto sortuda de ter ele. Já pensei que fosse perde-lo algumas vezes, mas ele sempre consegue se adaptar a velhice", finalizou Liz.