Tamanho do texto

Apesar de ser uma simulação, Poncho não hesitou na hora de salvar a vida do policial "inconsciente"

A massagem cardíaca é uma manobra que tem como objetivo garantir a oxigenação dos órgãos quando ocorre uma parada cardiorrespiratória. Normalmente é realizado por pessoas com treinamento, para que a reanimação tenha êxito. Mas, dessa vez quem foi o responsável pela massagem foi um cão policial.

Leia também: Concurso elege Buldogue Inglês como cão mais feio do mundo

Em uma simulação na área de treinamento da polícia municipal de Madrid, um oficial deitou no chão de areia fingindo ser uma pessoa inconsciente. Rapidamente o pequeno cão policial entrou em ação para "salvar" a vida dele. O animal começa a pular consecutivamente em seu peito, como se estivesse realizando uma massagem cardíaca para reanimar o homem. 

Cão policial faz massagem cardíaca em oficial que fingia estar inconsciente
Reprodução Twitter
Cão policial faz massagem cardíaca em oficial que fingia estar inconsciente

Ao longo dos movimentos, o canino chamado Poncho para, se aproxima da cabeça do agente e verifica sua respiração. Depois de alguns segundo retorna para a massagem. Ao final, o policial levanta e mostra que está tudo bem. O pet ganha ainda afagos e petiscos como recompensa pela boa atuação. 

Leia também: Álbum da Copa quase completo é destruído por cão travesso

A cena foi toda filmada e compartilhada nas redes sociais da Polícia de Madrid. “‘Heroica’ atuação do nosso companheiro de quatro patas Poncho, que não hesitou nem por um instante em ‘salvar a vida’ do agente, praticando a reanimação cardiorrespiratória de maneira magistral”, escreveu na legenda do vídeo. 

Leia também: Novo desafio da internet confunde cães de um jeito muito fofo

Ao fundo, pode ser ouvido os aplausos das pessoas que assistiam a incrível atuação do cão policial . Poncho também foi muito aclamado nas redes sociais, a julgar pelos dois milhões de visualizações que a publicação atingiu no Twitter e diversos comentários positivos recebidos. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.