Tamanho do texto

Valentim, como está sendo chamado, foi jogado de dentro de um carro em frente a bar movimentado no bairro de Santa Rita, Vila Velha, Espírito Santo

O número de animais abandonados no Brasil só cresce. A Organização Mundial da Saúde estima que existam mais de 300 milhões de bichinhos sem lar. Em grandes centros, para cada cinco habitantes há um cachorro, destes, 10% são rejeitados pelos donos. Valentim, como está sendo chamado, entrou recentemente para essa triste estatística. 

Leia também: Mulher fica horrorizada ao ver o que foi preso no pescoço de cão abandonado

O cão da raça Shi-Tsu foi abandonado na frente a um bar movimentado, em Santa Rita, Vila Velha, Espírito Santo. Ele estava com as duas patas dianteiras machucadas, uma delas operada com um pedaço de arame para segurar o osso fraturado. 

O raio-x do cachorro abandonado Valentim mostra a operação feita com um arame
Arlene Amorim
O raio-x do cachorro abandonado Valentim mostra a operação feita com um arame

"Infelizmente o caso dele é grave, uma patinha não será possível de recuperar e a outra está com uma fratura que algum profissional mal orientado enrolou fios de arame na fratura que devia levar um pino ou uma chapa. O resultado é que o osso fraturado não cura nunca, está com tendões e tecidos infeccionados e gastos e os arames estão embolados na carne dele", explica Taiza Decarli, cuidadora que acolheu o cãozinho. 

Valentim agora precisa de ajuda para poder fazer uma cirurgia
Arlene Amorim
Valentim agora precisa de ajuda para poder fazer uma cirurgia

No momento do ocorrido ninguém conseguiu anotar a placa do carro preto que deixou Valentim para trás, mas a dona do estabelecimento o resgatou. Por falta de condições para ajudá-lo, ele foi entregue a Taiza que agora corre contra o tempo para conseguir uma cirurgia. 

Leia também: Funcionários de empresa que adotarem um pet ganham direito a licença-parental

"A história dele foi compartilhada no Facebook, teve mais de duzentos compartilhamentos. Muitas pessoas disseram que iam ajudar, mas dessas só doze realmente doaram. Hoje o Valentim foi internado com sangue na urina, ele não quer comer e não bebe água, está traumatizado. Acredito que tenha sido torturado antes de sofrer o abandono porque não possui sinais de atropelamento", conta Alene Amorim, que está dando apoio para Taiza. 

A campanha na rede social continua  para que Valentim ainda tenha alguma chance de recuperação da pata que foi operada com arame. "Ele é tão amoroso! É de partir o coração que tenha sido  abandonado assim", finaliza Taiza. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.