Tamanho do texto

Peanut tem três anos de idade e foi adotado ainda filhote, quando passou a viver acorrentado no quintal da família

Ser adotado é uma grande alegria para qualquer animal, mas para o cãozinho Peanut foi uma grande decepção. Desde que ganhou uma nova família, ainda filhote, ele passou a viver no quintal da casa, acorrentado. Raramente ganhava carinho e tinha apenas uma casinha de madeira bastante danificada, que não o protegia de fortes chuvas, por exemplo. 

+ Criança canta para cachorro adotado se acalmar e dormir

Peanut vivia acorrentado e em condições precárias
Reprodução Facebook
Peanut vivia acorrentado e em condições precárias

A situação do cachorro acorrentado só foi descoberta pelos vizinhos quando uma cerca que protegia os limites do quintal da casa localizada na Pensilvânia, Estados Unidos, caiu e não foi reposta. As pessoas ficaram indignadas com a situação do animal e tiveram como primeira atitude contatar as autoridades. Depois de um tempo, como nenhuma providência havia sido tomada, a HOPE for Erie Animal Wellness, uma organização de proteção animal sem fins lucrativos, foi acionada. 

Foi assim que Russelline Steinbuhler, futura responsável pelo resgate, conheceu a história de Peanut. "Minha filha é voluntária da HOPE e eles receberam muitas ligações relacionadas a esse cachorro, mas a sede deles ficava muito longe do local indicado, ninguém conseguia ir até lá. Então eu decidi fazer isso e averiguar o que estava acontecendo. Quando vi que ele tinha uma casinha caindo aos pedaços, com buracos no teto. Ele estava deitado na água porque não conseguia sair dali. Eu amo animais e decidi que iria cuidar desse cão", disse ela ao site de notícias americano The Dodo. 

+ 7 erros cometidos pelos donos durante os cuidados com o cão

Peanut ganhou uma nova casinha e uma nova coleira
Reprodução Facebook
Peanut ganhou uma nova casinha e uma nova coleira

Determinada, Russelline entrou em contato com os donos do cachorrinho. Eles admitiram que ele passou toda sua vida naquela situação, mas para eles deixar o animal acorrentado era uma coisa que soava normal. Felizmente, após conversa a família acabou aceitando ajuda. A HOPE então deu uma nova casinha e uma nova coleira para Peanut. A situação melhorou muito, ele conseguia se locomover e estava com um sorriso no rosto, mas ainda não era o cenário ideal, já que não recebia carinho nem interagia com ninguém. 

Russelline passou a visitar Peanut pelo menos uma vez por semana
Reprodução Facebook
Russelline passou a visitar Peanut pelo menos uma vez por semana

"Eu me organizei e comecei a fazer visitas semanais para o cachorro. Ás vezes ia até mais vezes na semana. Passava meia hora com ele e ele ficava completamente eufórico de ter a atenção de alguém", conta Russelline. Porém, nada disso era suficiente. 

+ Mulher descobre que ouvido de seu cachorro  é a cópia perfeita de Donald Trump

A vida de Peanut só mudou definitivamente recentemente, quando foi sancionada uma lei que determina o período de horas diárias que um animal pode ficar acorrentado na Pensilvânia. Ao serem informados, os donos decidiram doar o cão para a Hope. Depois de ser resgatado ele tomou banho e pode correr livre pela primeira vez em anos. Confira o vídeo do momento emocionante: 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.