Tamanho do texto

O gato de 13 anos também ajudou a tirou a mulher da solidão

Muitos pets não são adotados ou são separados de seus tutores por algum motivo. Foi isso que aconteceu com Jamie, um gato idoso, que precisou se mudar para um abrigo depois de sua dona ir morar numa casa de repouso. Como o bichano de 13 anos não podia acompanhá-la, teve que aguardar um novo tutor. Nesse meio tempo o gatinho contraiu gripe felina, problemas nos dentes e nos rins, mas a associação que o abrigou deu os remédios e cuidados necessários.

+Cachorro abandonado ganha emprego em posto de gasolina

Gato resgatado não desgruda da moça que o acolheu
Reprodução/ Redes Sociais
Gato resgatado não desgruda da moça que o acolheu


Ainda que o pet tenha melhorado, a RSPCA da Austrália estava preocupada que ninguém fosse adotar o gato idoso . No entanto, a instituição recebeu a proposta da jovem Sarah Dempsey, que queria adotarJamie.

O melhor é que ela queria um gato para lhe fazer companhia e que para ajudar a amenizar sua solidão: “Quando eu conheci o Jamie, ele estava dormindo, mas acordou ao me aproximar para vê-lo melhor. Ele claramente queria um carinho — eu sabia que ele me resgataria da solidão, e eu faria o mesmo por ele“, relatou a moça ao site americano The Dodo. 

Gato idoso é resgatado e não desgruda de sua dona
Reprodução/ Redes Sociais
Gato idoso é resgatado e não desgruda de sua dona


+Veja os 6 animais de estimação mais raros, e caros, para se ter em casa

Depois de um tempo que Sarah havia adotado Jamie, ele ficou obcecado pela sua nova dona: “Ele não sai do meu lado. Ele gosta de ‘conversar’ comigo à noite e me segue para lá e para cá no meu apartamento“, contou a jovem. A parte mais fofa é que o gato idoso não consegue dormir sem estar de "mãos dadas" com a dona, criando um ritual diário. "Se eu solto sua patinha, ele acorda e mia. Eu acho que nós criamos um laço“, completou. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.