Como a música afeta o humor de cães e gatos e quais estilos são mais indicados

Diferentes estilos de música e frequências musicais afetam diretamente o humor dos animais de estimação, os deixando mais relaxados ou ansiosos

Músicas clássica geralmente deixam os animais de estimação mais calmos
Foto: shutterstock
Músicas clássica geralmente deixam os animais de estimação mais calmos

É cientificamente comprovado que a música afeta diretamente as sensações humanas, mesmo físicas e emocionais. Não é incomum que alguém tenha uma playlist especial para momentos em que precisa se concentrar, relaxar ou para praticar exercícios. Isso não é diferente com os animais de estimação. Cães e gatos, por exemplo, podem se sentir mais relaxados, ansiosos e até irritados com determinados estilos de música, frequência de sons e volume.

A habilidade de um cão em distinguir entre diferentes sons afeta não apenas a forma como eles ouvem, mas como se comunicam. Ao uivar, por exemplo, embora para os ouvidos humanos possa parecer sempre o mesmo som, eles podem expressar sensações como solidão ou atender ao chamado de outros cães – mesmo que para os nossos ouvidos sejam imperceptíveis.

A audição dos gatos é ainda mais sensível que a dos cães e conseguem ouvir bem até mesmo quando estão dormindo. Além de ouvir os sons, eles podem até mesmo sentir as vibrações por meio de pelinhos nas patas dianteiras. A orelhas dos gatos são excelentes aparelhos auditivos que podem captar sons de qualquer direção, sem que eles precisem mover a cabeça. Isso tudo é questão de sobrevivência, na natureza, além de grandes caçadores, eles também precisam escapar de inúmeros predadores.

A música é indicada até mesmo para ajudar a relaxar os pets em épocas como festas juninas e Réveillon, quando há um alto índice de queima de fogos, que são prejudiciais à saúde dos animais. Alguns  canais de TV  e  serviços de streaming  montam playlists, com cerca de cinco horas de músicas relaxantes dedicadas especialmente para eles.

Da música clássica ao metal

Foto: bublikhaus
Os cães não são muito fãs de rock pesado

Os cães costumam ficar mais calmos e até dormir quando expostos a algumas músicas clássicas. O oposto acontece quando ouvem músicas com batidas mais pesadas e agitadas, como o heavy metal, que deixam os cães mais ansiosos.

Estudos conduzidos pela psicóloga Deborah Wells, da Queens University, na Irlanda do Norte (Reino Unido), indicaram que, embora a música pop tenha pouco ou nenhum efeito emocional visível nos cães, a música clássica tem efeitos calmantes, ajudando a reduzir os níveis de estresse.

(Continue a leitura logo abaixo)

Para a tristeza dos metaleiros amantes dos animais, ao serem expostos aos heavy metal, a maioria dos cães se levantaram e deixaram o ambiente onde estava tocando a música. A questão não chega a ser nenhum preconceito musical por parte dos caninos. Como outros estudos que testaram estilos como rock suave, reggae, música pop, clássico e Motown, os estilos musicais que tendem a agradar mais os cães são aqueles que apresentam melodias mais suaves.

A música humana e os felinos

Foto: FreePik
Músicas com melodias suaves deixam os gatos mais relaxados

Assim como os cães, os gatos ficam mais calmos e relaxados com as melodias mais suaves e volumes mais amenos. Porém, ao contrário dos cachorros, os gatos parecem um pouco mais indiferentes em relação as músicas “comuns”, devido às vibrações.

Os gatos são bem sensíveis em relação a isso. Os primeiros sons que um gato ouve são os batimentos do coração da mãe, do ronronar e dos ruídos provocados quando estão amamentando. Todos esses sons, ou vibrações, trazem ao felino uma sensação de conforto e segurança.

Com base na estrutura dos sons do ronronar, a frequência e o andamento são fundamentais para fazer uma música agradável para os gatos. Essa “velocidade de ronronar” sincroniza os batimentos cardíacos e permite que os gatos relaxem completamente. Para comparação: o ronronar cria cerca de mil batidas por minuto.

Sons agressivos, repetindo ritmos em staccato e acordes não soam bem aos ouvidos dos gatos. Tendo em mente, o compositor David Teie, junto a um grupo de cientistas, buscou frequências mais próximas aos sons que os gatos fazem ao se comunicar e compôs uma série de músicas dedicadas especialmente para os ouvidos felinos .

Músicas que podem relaxar o seu pet

  • Moonlight Sonata e Piano concert de Ludwig van Beethoven
  • Fantaisie-Impromptu de Frédéric Chopin
  • La Mer de Claude Debussy
  • Piano trio in A-minor de Maurice Ravel
  • Goldberg-Variations (BWV 988) de Johann Sebastian Bach