Tamanho do texto

As principais doenças que acometem as calopsitas são zoonoses, ou seja, podem ser transmitidas para os seres humanos

As  calopsitas costumam ser as aves preferidas para animal de estimação no Brasil. Dóceis e carinhosas, elas ganharam espaço na casa da população. Mas, assim como qualquer outro animal, as calopsitas também têm facilidade para desenvolver certas doenças e precisam de cuidados especiais. 

Segundo a veterinária Stephanie Tomsic, para evitar certas doenças em calopsitas é necessário manter a gaiola sempre limpa. “A higienização das  gaiolas e o suporte nutricional ajuda a evitar esses problemas e também melhora a eficácia das medicações caso o animal já esteja doente”, explica.

calopsitas
shutterstock
As calopsitas têm tendência a desenvolver certas doenças


Doenças mais comuns em calopsitas

A veterinária ainda apresenta algumas das doenças mais comuns nessas aves, além de seus sintomas e tratamentos.

  • Ceratoconjuntivite viral ou bacteriana. Produz secreção, avermelhamento dos olhos. Podem ser tratadas com tratamento tópico (colírios específicos).
  • Ascaridiose/ Coccidiose / giardíase. São infecções parasitárias, onde os agentes causam emagrecimento, prostração, diarreias e perda de energia. O tratamento é feito com remédios antiprotozoários.
  • Aspergilose. Esta é uma infecção micótica, podendo acometer os animais pela inalação dos agentes causadores. Os principais sintomas são emagrecimento progressivo, perda de apetite, cansaço ao brincar, dificuldade respiratória. Pode ser tratada com antifúngicos e nebulizações.
  • Clamidiose. Doença bacteriana que acomete sistema imunológico causa dificuldade respiratória, emagrecimento, secreções oculares e amolecimento das fezes. O tratamento com antibióticos e suporte nutricional são eficazes.

Se a sua calopsita  apresentar algum dos sintomas destas doenças, é importante levar o pet a um veterinário especializado o mais rápido possível, para evitar que o quadro se agrave causando danos irreversíveis e até a morte do animal.