Tamanho do texto

De acordo com estudo, donos que beijam seus animais são mais propensos a contraírem doenças e infecções

É bastante comum acreditarmos que beijar o cão na boca ou permitir que ele faça o mesmo é uma demonstração de amor. Os donos devem realmente manifestar seus sentimentos pelo pet, mas o ato de beijar na boca pode ser muito perigoso para a saúde de ambos. A chance de contrair doenças e infecções aumenta com essa prática.

Leia também: Calendário e importância das principais vacinas para cachorro

De acordo com estudo realizado na Universidade de Osaka, no Japão, a maioria das pessoas enxergam o cachorro como um membro da família. Dessa forma, permitem o ato de beijar na boca ou no rosto. Ficou provado que esses indivíduos são mais propensos a ficarem doentes, pois os animais transmitem os próprios vírus. 

É comum beijarmos na boca do cão sem pensar nas doenças que podemos contrair
reprodução shutterstock
É comum beijarmos na boca do cão sem pensar nas doenças que podemos contrair

A pesquisa analisou a saúde de 66 cães e seus respectivos donos, de veterinários e de voluntários em abrigos. O resultado concluiu que, na maioria dos casos, pessoas que costumam beijar seus pets na boca apresentavam bactérias que causam periodontite. Já os caninos tinham microrganismos normalmente presentes nos seres humanos. Mesmo que as bactérias sejam diferentes, podem ser perigosas para a saúde de ambos. 

Doenças transmitidas pelos cães

Além da periodontite, que afeta os ossos e os ligamentos dos dentes deixando-os mais fracos e com possibilidade de queda, a doença chamada Lyme também pode afetar os seres humanos. Ela surge quando os cães tentam morder os carrapatos ou lambem a região mordida.

Leia também: Você sabia que seu pet também precisa escovar os dentes? Entenda mais

Ademais, se os parasitas permanecerem muito tempo na pele do animal, podem contagiar seu organismo enquanto estão chupando o sangue. Isso será transmitido através do beijo para o dono. Outra infecção que os tutores podem contrair é a raiva. Muitas pessoas não sabem, mas essa doença também afeta os seres humanos e é passada pela saliva.

Evite beijar na boca do cão para não contrair doenças através da saliva
reprodução shutterstock
Evite beijar na boca do cão para não contrair doenças através da saliva

De todas as doenças que o beijo no cão pode causar, a PVC-2 é a mais perigosa. Além de ser extremamente contagiosa, o parvovírus resiste em qualquer tipo de clima e pode ser transmitido pela saliva e excrementos. Filhotes de até quatro meses que não foram vacinados são os mais vulneráveis.

O Rottweiler e Dobermann são as raças mais propensas a contrair a enfermidade e até a morrer. Se os animais não foram imunizados contra o PVC-2, é muito provável que sejam contaminados e transmitam para os donos.

Prevenção

Para evitar todas essas doenças, a recomendação é vacinar corretamente o cachorro, realizar a vermifugação e mantê-lo sempre limpo. Não deixe de manter em dia as vacinas de todos os membros da casa também. 

Leia também: Saiba como dar banho em cachorro sem sair de casa

Em relação a beijar na boca do cão, a recomendação é evitar sempre que puder. Por mais limpo e saudável que o animal seja, nunca sabemos por onde a boca dele passou e quais vírus e bactérias vivem lá.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.