Tamanho do texto

Uma série de doenças podem ser transmitidas dos gatos para os seres humanos. Para que isso não aconteça, é preciso cuidar da saúde do pet

Grande parte dos animais domésticos convive diariamente com os seres humanos. Essa divisão de espaço harmônica é um motivo de felicidade para diversas famílias, mas pode trazer alguns problemas. Por conta da proximidade, algumas doenças transmitidas por gatos podem infectar os seres humanos, causando graves danos a saúde.

Leia mais: Você sabe o que é o Centro de Zoonoses? Entenda a importância dele

Conhecidas como zoonoses, as doenças transmitidas por gatos não têm como origem o animal, mas são patologias contraídas pelo bichano de agentes externos e que podem ser retransmitidas para nós. Portanto, é preciso conhecer essas doenças, assim como suas causas e tratamentos, para conseguir tomar as medidas preventivas necessárias e preservar tanto a saúde do gatinho quanto a das pessoas!

via GIPHY


Toxoplasmose

A toxoplasmose é uma doença transmitida pelo parasita Toxoplasma godii, um dos agentes transmissores mais comuns do mundo e que pode afetar todos os mamíferos. Os felinos são os únicos animais que liberam o parasita pelas fezes, isso se dá por conta que o seu intestino é o ambiente ideal para a patologia se desenvolver.

Entretanto, mesmo assim é extremamente improvável que o animal seja a fonte transmissora da doença para uma pessoa . Isso se dá por conta que o principal método de contágio da toxoplasmose nos seres humanos é por meio da ingestão de carne crua ou mal passada infectada.

Para que uma pessoa seja contagiada por um gato, uma série de circunstâncias específicas devem ser apresentadas; tais como:

  • O animal não pode ser imune à doença;
  • As fezes devem estar no mesmo lugar por mais de 24 horas e menos de 5 dias;
  • A pessoa precisa ter contato com as fezes usando as mãos, em seguida as leve até a boca ou manipule alimentos.

Uma pessoa infectada pela patologia pode sentir dor muscular, febre e dor de cabeça.

Esporotricose

O contágio da esporotricose se dá por meio do Sporothrix schenckii, um fungo presente no solo, que entra no organismo do animal por meio de feridas ou até mesmo vetores (como pulgas e carrapatos). Os sintomas incluem lesões pelo corpo, fraqueza, anorexia e febre.

Um gato pode transmitir a doença mesmo sem estar infectado. Para que isso ocorra, o fungo precisa estar presente em suas garras quando o animal arranhar um humano. Para evitar casos similares é preciso garantir que o pet não ande em regiões com pouco saneamento básico e higienizar as suas garras periodicamente.

É preciso garantir que o pet esteja saudável para que nenhuma das doenças transmitidas por gatos infecte os seres humanos.
Reprodução/ Shutterstock
É preciso garantir que o pet esteja saudável para que nenhuma das doenças transmitidas por gatos infecte os seres humanos.



Ancilostomíase

Essa verminose pode ser transmitida por dois nematóides: o Ancylostoma duodenale ou Necator americanus. O contágio se dá geralmente pelo contato direto do animal com o solo contaminado (na sua maior parte, pelas patas), por feridas ou pela ingestão de alimentos contaminados.

Nos felinos os sintomas podem incluir o endurecimento da pele (principalmente das áreas do nosso corpo que têm mais contacto com o solo), tosse rouca e úmida, apatia, fadiga, palidez das mucosas, diarreia, perda de peso, vómitos esporádicos ou atraso no crescimento.

Os agentes transmissores são expelidos pelo animal por meio das vezes, que podem contaminar o ambiente, passando assim a doença para os seres humanos.

Leia mais: Cachorro resfriado: é possível o dono transmitir a doença para o pet?

Bartonelose Felina

Na grande maioria das vezes, os gatos se infectam com a bartonelose quando ingerem fezes contaminadas com a bactéria Barttonella henselae. A doença raramente causa grandes complicações na saúde do animal. Entretanto o seu principal perigo se encontra na transmissão para os seres humanos.

A sua transmissão se dá por meio da mordedura, arranhadura e até mesmo lambida do felino. Nos humanos, ela pode causar endocardite, peliose bacilar parenquimatosa, angiomatose bacilar, transtornos do sistema nervoso central e febre.

O principal método de prevenção da doença é impedir que o animal circule em ambientes com pouco saneamento básico.

Toxocaríase

Os animais contraem a toxocaríase ingerindo os ovos e larvas da espécie T. canis, geralmente encontradas em alimentos crus ou fezes. Após a ingestão inicial, a doença pode demorar até 24 horas para se manifestar por completo - período que a larva demora alcançar o fígado do animal.

Os sintomas comuns nos animais incluem diarréia, flatulência, distensão abdominal, desidratação e atraso no desenvolvimento. A transmissão para seres humanos se dá através das fezes, que eliminam uma grande quantidade de ovos do parasita.

Leia mais: Tudo que você precisa saber da relação entre toxoplasmose e gato

É preciso ficar atento aos sintomas para se evitar o contágio pelas doenças transmitidas por gatos . Em caso de alguns desses sintomas se manifestar, procure um médico imediatamente e leve o animal para o veterinário!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.