Tamanho do texto

Muitas plantas venenosas para cachorros não tem efeitos graves em humanos e podem ser facilmente achadas

É importante que uma casa tenha plantas.  Pesquisas comprovam que além de deixar a estética do ambiente mais agradável, os vegetais melhoram a qualidade do ar. Mas o que muitas pessoas não sabem é que, apesar de parecerem inofensivas, algumas espécies comuns nos jardins são plantas venenosas que podem fazer muito mal para a saúde de cachorros e gatos.

Leia mais:  Dar cafeína ao pet é o mesmo que oferecer veneno

Os pets podem morder essas  plantas venenosas  por tédio, curiosidade ou pela idade, para coçar os dentinhos que estão nascendo. Não existe um método de evitar que isso aconteça, portanto, manter esse tipo de vegetação a distância é a única alternativa para evitar acidentes. Foi pensando nisso que pesquisadores da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP (Universidade de São Paulo) mapearam quais são as plantas comuns que mais causam intoxicações em animais. 

Antúrio 

O Antúrio pode se alimentar de minhocas e, se ingerido pelo cachorro, causar vômitos, diarréia, asfixia, dentre outros sintomas.
Reprodução/ Pixabay
O Antúrio pode se alimentar de minhocas e, se ingerido pelo cachorro, causar vômitos, diarréia, asfixia, dentre outros sintomas.


Devido a sua beleza, o Antúrio é amplamente usado no paisagismo. Anteriormente era utilizada para decorar vasos interiores, mas hoje em dia pode compor maciços e bordaduras em jardins externos também. 

Encontrada em ambientes úmidos e com meia sombra, o vegetal também se alimenta de minhocas por meio do seu "caule central". Todas as partes da planta possuem oxalato de cálcio, cujo princípio ativo oferece riscos a saúde dos animais. Os sintomas são vômitos, diarreia, salivação, asfixia, inchaço da boca, lábios e garganta, e edema de glote (uma reação alérgica tratada com adrenalina).

Azálea

Além de serem o símbolo de São Paulo, as Azáleas são plantas venenosas para os cachorros.
Reprodução/ Pixabay
Além de serem o símbolo de São Paulo, as Azáleas são plantas venenosas para os cachorros.


Considerada símbolo da cidade de São Paulo e facilmente encontrada em sua praças, a Azálea foi alterada geneticamente pelo ser humano e possui mais de 10 mil espécies cultivadas. Suas cores podem variar entre magenta, vermelho, laranja, cor de rosa, amarelo, lilás e branco.

A Andromedotoxina, encontrada principalmente no néctar da planta, ao ser ingerida pelo cachorro pode causar distúrbios digestivos e alterações cardíacas.

Bico-de-papagaio

O Bico-de-Papagaio já chegou a ser usado para produção de tinta pelo astecas.
Reprodução/ Flickr
O Bico-de-Papagaio já chegou a ser usado para produção de tinta pelo astecas.


Antigamente usada para produção de tinta pelos astecas, o Bico-de-Papagaio é amplamente utilizado no hemisfério norte como decoração de natal devido às suas folhas semelhantes a pétalas vermelhas.

A planta é perigosa até mesmo para humanos. Quando o látex leitoso produzido por ela entra em contato com os olhos causa  irritação, lacrimejamento, inchaço das pálpebras e dificuldades na visão. Já com os cachorros o perigo é ainda maior, apenas o toque da planta gera lesões na pele e conjuntivite canina. Os sintomas em caso de ingestão são mais graves, levando o animal a ter náuseas, vômitos e gastroenterite (inflamação que afeta o estômago e intestinos).

Copo-de-leite

Os efeitos da ingestão do Copo-de-Leite são similares as do Antúrio.
Reprodução/ Wikimedia
Os efeitos da ingestão do Copo-de-Leite são similares as do Antúrio.


Originária da África do Sul, a Copo-de-Leite costuma florescer em locais com abundância em água. Muita usada em decorações internas, pode ser facilmente encontrada em floriculturas.

Apesar de parecer inofensiva, a planta causa irritação das mucosas, dor severa e edema de glote. Isso acontece porque, assim como a Antúrio, a Copo-de-Leite também libera oxalato de cálcio e saponinas, duas substâncias extremamente tóxicas para animais domésticos.

Espada-de-São-Jorge

As Espadas-de-São-Jorge são plantas venenosas até mesmo para humanos. Ainda assim elas são usadas em rituais de diversas religiões.
Reprodução/ Wikimedia
As Espadas-de-São-Jorge são plantas venenosas até mesmo para humanos. Ainda assim elas são usadas em rituais de diversas religiões.


Além de seu uso ornamental, a Espada-de-São-Jorge também é utilizada por diversas religiões para prover proteção contra o mau olhado. O Candomblé a utiliza no Ritual de Sasanha e na produção de águas sagradas (chamadas de "abô"). Os usos científicos da planta são para limpar o ar de substâncias como o benzeno e formol.

Entretanto, ela produz substâncias como os glicosídeos pregnâncios e saponinas esteroidais, tóxicas tanto para animais quanto para humanos. Caso ingeridas, sintomas como irritação da mucosa - que leva a dificuldades de movimentação e respiração - e salivação intensa poderão ser notados nos pets.

Veja também:  Intoxicação em gatos não ocorre apenas por meio de venenos

Espirradeira

A espirradeira é uma das plantas venenosas mais letais para cachorros.
Reprodução/ Flickr
A espirradeira é uma das plantas venenosas mais letais para cachorros.


Exigente quando se trata de temperatura e umidade, a Espirradeira é um arbusto grande que contém folhas de cores que variam entre rosa e magenta. Porém, tanta beleza esconde um perigo: a toxicidade extremamente alta.

Seus princípios ativos, a oleandrina e a neriantina, são achados por toda a planta e podem matar um homem de até 80 kg caso sejam ingeridos. Os sintomas são o mesmos tanto em humanos quanto em animais e podem aparecer entre 1 e 24 horas após a ingestão. Nesses casos, serão apresentadas dores abdominais, pulsação acelerada, diarreia, vertigem, sonolência, dispneia, irritação da boca, náusea, vômitos, coma e morte.

Lírio

O Lírio é usado em rituais até mesmo da Igreja Católica. Entretanto, a planta é perigosa para animais.
Reprodução/ Pixabay
O Lírio é usado em rituais até mesmo da Igreja Católica. Entretanto, a planta é perigosa para animais.


Extremamente belo e podendo atingir altura de 1 a 2 metros, o Lírio é usado pela Igreja Católica como símbolo da Virgem Maria. Sua variação de cores e beleza das flores chama a atenção e faz com que a planta possa também ser facilmente encontrada em jardins e vasos.

Todas as partes da planta são tóxicas. Após serem tocadas ou ingeridas, os animais podem apresentar irritação oral, e coceira na pele ou mucosas, irritação ocular, dificuldade para engolir e respirar, alterações nas funções renais e neurológicas. 

Mamona

Se ingerida em grandes quantidades, a semente da mamona pode matar até mesmo um homem adulto.
Reprodução/ Wikimedia
Se ingerida em grandes quantidades, a semente da mamona pode matar até mesmo um homem adulto.


A planta que origina o óleo de mamona já é conhecida por fazer mal a animais e humanos. Isso se dá por causa da ricina, toxina que pode ser achada em suas folhas e sementes. Três frutos de mamona podem matar uma criança e, no caso de adultos, são necessários oito. Os animais são ainda mais suscetíveis ao veneno, que quando ingerido pode causar vômito, excesso de salivação, diarreia, sensibilidade abdominal, cólicas, desidratação, sangramento nas fezes e elevação da temperatura corporal.

Tomate verde

Quando verde, o tomate pode causar sérios problemas de saúde para os pets.
Reprodução/ Pixabay
Quando verde, o tomate pode causar sérios problemas de saúde para os pets.


O tomate é uma fruta comum no prato do brasileiro, mas poucas pessoas sabem que quando suas flores e frutos estão verdes uma toxina chamada alcaloide tomatina é produzida. Muito tóxica para os animais, essa substância pode causar arritmias cardíacas, dificuldade de respirar, salivação abundante, diarreia e vômito. Quando o fruto amadurece essa substância se torna inerte, não trazendo mais riscos para a saúde do animal.

Violeta

Muitas pessoas não sabem, mas as violetas são plantas venenosas!
Reprodução/ Pixabay
Muitas pessoas não sabem, mas as violetas são plantas venenosas!


Cultivada no sul e sudeste no Brasil, a Violeta é usada para fins ornamentais devido a sua beleza. Entretanto ela produz violinha, ácido tânico e salicílico, três substâncias tóxicas que se ingeridas em grande quantidade fazem muito mal para os cachorros. Os sintomas são gastrites, depressão circulatória e respiratória, além de diarreia e vômito.

Leia também:  Saiba tudo sobre intoxicação em cães

Caso o animal coma qualquer uma dessas plantas venenosas ou apresente esses sintomas, leve-o imediatamente para um veterinário!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.