Tamanho do texto

Carol Rosa afirma que estar com os itens do animal de estimação organizados ajuda na rotina e interação do pet com a família

A quantidade de itens pertencentes aos animais de estimação é cada vez maior nas residências. Roupinhas, brinquedos de todos os tipos, caminhas, itens de higiene, comida, e outros dividem espaço com a decoração e os objetos pessoais dos donos. Para evitar muita bagunça e facilitar a rotina, é preciso deixar tudo isso bem organizado

Leia também: Cães da raça spitz alemão ajudam mulher a sair da depressão e ganham quarto decorado; veja fotos

cachorro no seu cantinho pet arrow-options
Reprodução Pinterest/ Ludivine Ledez
Deixar o cantinho pet organizado é muito importante

Carol Rosa, personal organizer e dona do pug Zeca, afirma que "Estar com os itens do pet organizados ajuda na rotina de todos que interagem com ele. Isso acontece porque deixamos de ter uma preocupação em achar/procurar os brinquedos, comida, medicamentos, e ganhamos tempo para dar atenção e aproveitar o animal da melhor forma". 

O primeiro passo para organizar o cantinho pet é categorizar todos os itens, ou seja, deixar junto o que é comida, o que é brinquedo, o que é documento, etc. "Pequenos cestos ajudam e muito nesse momento pois auxiliam e otimizam espaços para guardarmos cada tipo de item", explica Carol. 

Com tudo devidamente separado, é hora de escolher onde cada coisa vai ficar. "É importante escolher um local de fácil acesso para todos da casa, um espaço onde tudo do pet esteja organizado de forma clara e simples. Normalmente a lavanderia e a escolhida. Nesses locais usamos uma pequena área do armário para acomodar os itens, de preferência no alto", diz a personal organizer. 

Leia também: Confira 5 dicas para manter a casa limpa se você tem um pet

cachorro vendo brinquedos dentro do cesto arrow-options
Shuttersock
Guardar os brinquedos do cachorro em um cesto sem tampa é a melhor de organizá-los


  • Brinquedos: a dica é não deixar todos os brinquedos espalhados pela casa ou pela área onde fica o animal. O ideal é deixar alguns ao alcance do pet e outros dentro de um cesto sem tampa para evitar a proliferação de bactérias, já que os itens podem estar babados ou molhados. 
  • Caminhas: muitos pets possuem mais de uma caminha pela casa. É importante deixá-las fora da passagem e em local limpo e arejado, sempre com atenção para a exposição ao calor ou ao frio excessivos. 
  • Acessórios para higiene: um cestinho etiquetado com o nome do pet que contém lenço umedecido, escovinha e esponja pode ficar na lavanderia. "Isso facilita muito quando o cachorro chega da rua, já que é aconselhável limpar as patas do bichinho quando ele entrar em casa."
  • Ração: depois de aberto o saco de ração deve ser colocado dentro de uma caixa grande. “O correto é que a ração continue dentro do saco original, que é, então, colocado na caixa”, explica Carol. Um pote hermético menor pode ser usado para despejar a quantidade de ração do dia, uma boa forma para não oferecer comida a mais ao pet. 
  • Documentos: separar uma pasta com todos os documentos do pet é indispensável. “Você vai colocar tudo junto: o pedigree, os papéis da compra, eventuais exames e a carteirinha de vacinação. É preciso ter isso à mão para não perder a data da próxima vacina ou até em caso de uma eventual viagem", afirma a organizer. 

 Leia também: Você limpa os brinquedos do cachorro? Negligência pode causar doenças

Manter uma rotina de limpeza depois que tudo estiver arrumado é muito importante. As caminhas devem ser aspiradas com frequência, limpas com pano úmido e lavadas pelo menos uma vez por mês, além de não serem usadas por mais de um ano. As roupas precisam ser higienizadas ao menos uma vez por semana se o pet usou muito a peça ou sempre que estiver suja. "Vale observar se o bebedouro e o comedouro estão 'limpos', se os remédios estão no prazo de validade e a comida em quantidade suficiente", finaliza Carol.