Tamanho do texto

É importante que o pote de ração seja do tamanho adequado para seu pet

Não é raro cães se tornarem obesos, principalmente pelo fato de tutores não saberem dosar de maneira adequada a alimentação do animal.  Seja porque o pote é grande demais e o bichinho come em excesso ou devido a petiscos que a família não deveria oferecer, a balança pode registrar uns quilinhos a mais e esse fato merece atenção. É importante entender a quantidade exata permitida para determinado tamanho e aprender a escolher o comedouro para cachorro.

+Descubra o que você deve fazer se seu cachorro não come ração

O cachorro deve comer no comedouro adequado para não prejudicar a saúde
Reprodução/ Redes Sociais
O cachorro deve comer no comedouro adequado para não prejudicar a saúde

O porte, a idade e a raça do cão são fatores fundamentais na hora de decidir quantas vezes e quanto o animal deve comer em um dia. Isso, inclusive, deve ser indicado pelo veterinário, que precisa ter um controle do peso do cachorro para ter uma noção melhor. E no processo de alimentação entra também o comedouro para cachorro , com diferentes formatos e tamanhos, podendo influenciar na saúde do animal.

Existem inúmeros tipos de potes para colocar a ração do bichinho, desde o menorzinho até o maior e mais prático. Os preços também variam bastante e depende muito do tipo de material e de quanto o tutor está proposto a desenbolsar.

Para facilitar na decisão do melhor pote para o cachorro, alguns fatores precisam ser levados em conta, como o material, a funcionalidade e o formato.

Quanto o cachorro deve comer? Isso pode ser consultado no veterinário e a partir daí mensurar o tamanho propício para o pet. Um pote muito grande para uma raça pequena, por exemplo, pode ser exagerado, apesar de muitos tutores acharem que o comedouro menor deixa o pet passando fome (o que não é verdade). É bom lembrar que animais se alimentam de forma diferente dos humanos e não precisam do mesmo número de refeições.

+Quais alimentos de humanos o cachorro pode comer?

O comedouro para cachorro deve ser escolhido de acordo com o tamanho do animal e sua necessidade energética
Reprodução
O comedouro para cachorro deve ser escolhido de acordo com o tamanho do animal e sua necessidade energética

Com relação à água, é importante que o bebedouro esteja sempre cheio, mas que seu conteúdo seja trocado com frequência, já que bactérias e sujeiras podem entrar no pote depois de um certo tempo.

Qual o melhor tamanho?

Existem três tipos de comedouro: pequeno, médio e grande, proporcionais ao tamanho do animal e à sua necessidade energética. Algumas medidas podem dar uma noção da extensão do pote:

  • Pequeno - Comporta 240 ml, com medidas de 15,5 cm x 4 cm de altura
  • Médio - Comporta 470 ml, com medidas de 20,5 cm x 5 cm de altura
  • Grande - Comporta 710 ml, com extensão de 23,5 cm

Há, ainda, raças específicas para cada tipo de comedouro. Maltês, Yorkshire, Boston Terrier, Lhasa Apso e Lulu da Pomerânia são alguns exemplos de cães que comem no menor pote. Já no médio, o Beagle, Bulldog Francês e o Shar Pei podem se alimentar. O maior comedouro é mais indicado a raças de grande porte, como Labrador, Rottweiler, Husky Siberiano, Pastor Alemão e São Bernardo. 

Como escolher um comedouro para cachorro?
Shuttersock
Como escolher um comedouro para cachorro?

Também é apropriado colocar potes para cachorros grandes em alturas maiores. Isso facilita a digestão do cachorro e mantém a boa postura dele, já que não precisa se abaixar muito para alcançar o comedouro. Algumas plataformas podem ajudar a manter os recipientes altos.

O material também é importante

A cerâmica, o plástico, o aço inoxidável e o alumínio são os possíveis tipos de comedouro a encontrar. Normalmente o de aço é o mais indicado de todos, por ser fácil de lavar (com uso de esponja) e porque costuma ser bastante resistente, com uma duração prolongada. Inclusive, é possível encontrar o comedouro com ou sem borracha antiderrapante. É mais caro do que os demais tipos, mas vale a pena.

+Biscoitos para cães podem fazer parte da dieta de seu amigo

Há quatro tipos de comedouro: de alumínio, cerâmica, plástico e aço inoxidável
Reprodução/ Redes Sociais
Há quatro tipos de comedouro: de alumínio, cerâmica, plástico e aço inoxidável

A cerâmica é o material mais fácil de quebrar, apesar de ser prático para limpar e um pouco mais barato. O de plástico é o mais em conta quando o assunto é dinheiro, porém pode criar rachaduras e partículas podem ser soltas na água e na comida do animal, assim como o alumínio, além de alguns cachorros terem alergia a esse material.

Atualmente, há ainda a opção de comedouro automático, em que a comida fica armazenada em um compartimento e conforme o cachorro esvazia o pote, esse compartimento libera mais ração. No entanto esse método não é muito indicado, já que deixa a comida à disposição do animal durante o dia inteiro. As refeições devem ser divididas em quantidades e horários e a comida, oferecida apenas no momento certo, pelo tutor. Senão o cachorro come à vontade e de maneira excessiva.

+Rações ajudam na dieta para cães e combatem a obesidade canina

O comedouro automático não é tão indicado para os pets
Reprodução/ Redes Sociais
O comedouro automático não é tão indicado para os pets

Essa escolha é mais válida para a água, à medida que o tutor enche poucas vezes ao dia o compartimento e o liquído vai caindo conforme o animal bebe.

O formato dos potes também ajuda, os que têm labirintos e desenhos diferentes podem ajudar a desacelerar a alimentação daquele pet que come rápido demais.

Animais que possuem o focinho achatado podem precisar de comedouros para cachorro mais rasos, isso ajuda a aliviar o esforço e a pressão na garganta. Já os recipientes com bordas mais altas e aberturas menores são próprios para cães com as orelhas mais compridas, de forma a evitar que caiam na comida ou na água. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.